Soja puxa safra brasileira de grãos
CI
Imagem: Marcel Oliveira
2021/22

Soja puxa safra brasileira de grãos

Deverão ser direcionados cerca de 40.3 milhões de hectares para o plantio da oleaginosa
Por: -Eliza Maliszewski

O ciclo da cultura continua avançando, com destaque para a consolidação da implantação das lavouras nas principais regiões produtoras do país. Com essa iminente conclusão da semeadura, a perspectiva é de confirmação da estimativa de crescimento de área plantada em comparação à safra passada. Deverão ser direcionados cerca de 40.399,2 milhões de hectares para o plantio da oleaginosa em todo o país, indicando aumento de 3,8% em relação a 2020/21.

De maneira geral, as lavouras seguem em evolução, inclusive com as primeiras áreas sendo colhidas em algumas localidades. As diferentes condições climáticas registradas entre as muitas regiões produtoras podem gerar variações nas produtividades obtidas, mas a expectativa ainda é de um resultado nacional superior àquele obtido em 2020/21, particularmente em razão do incremento de área.

No quarto levantamento da Conab fecha também o ano comercial da safra 2020/21 (janeiro/21 a dezembro/21), e assim o quadro de oferta e demanda encerra o ano de 2021 com a estimativa de produção de 137,32 milhões de toneladas. Ainda para esta safra 2020/21, o Sistema de Comércio Exterior (Siscomex) estima que as importações de soja em grãos para o ano de 2021 fechou em 864 mil toneladas e as exportações em 86,10 milhões de toneladas. A Conab estima que para perdas e usos com semente o número seja de 3,49 milhões de toneladas.

Com os ajustes ocorridos nas estimativas de produção de biodiesel informados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) e com o fechamento das estimativas de exportações de óleo de soja do Siscomex, os esmagamentos passam de 48,39 milhões de toneladas para 48,23 milhões de toneladas. Com isso, o estoque final do ano comercial de 2021 é estimado em 4,51 milhões de toneladas.

Para o ano comercial de 2022 (safra 2021/22), a Conab estima uma produção de 140,50 milhões de toneladas, com uma importação de 500 mil toneladas e exportações de 89,31 milhões de toneladas. Para outros usos (sementes e perdas), a Conab estima um quantitativo de 3,60 milhões de toneladas e para esmagamentos 48,77 milhões de toneladas, com estoque final de 3,88 milhões de toneladas. A estimativa de produção da safra 2021/22 teve um ajuste, passando de 142,79 milhões de toneladas para 140,5 milhões de toneladas, movido por uma redução da estimativa de produtividade que foi ocasionada por problemas climáticos adversos a cultura, principalmente, no sul do Brasil.

Cabe salientar que esse número ainda é uma estimativa de dados de campo e podem sofrer modificações nos próximos levantamentos. Para o ano comercial de 2022 as exportações passam da estimativa de 90,67 milhões de toneladas para 89,31 milhões de toneladas, ocasionadas pela redução de estimativa de produção.

Para os esmagamentos, a estimativa passa de 48,49 milhões de toneladas para 48,77 milhões de toneladas, motivada por ajuste no percentual de óleo de soja usado para produção de biodiesel.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.