Soja recebe mapeamento geográfico
CI
Imagem: Divulgação
APERFEIÇOAMENTO DE ESTIMATIVAS

Soja recebe mapeamento geográfico

Plano foi realizado pela Conab, em parceria com o Inpe
Por: -Aline Merladete

Novas ferramentas, utilizando a geotecnologia, contribuem para aperfeiçoar as estimativas de safra do milho e da soja, commodities que são cada vez mais destaques nos mercados de exportação nacional. A partir deste mês, até março de 2021, os técnicos da Companhia estarão em campo nas principais regiões produtoras desses estados para coletar informações dos cultivos, como registro e localização geográfica, identificação das culturas, fases do desenvolvimento, entre outros, a fim de validar o mapeamento prévio realizado por imagens de satélite.

Conforme os dados divulgados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab),  em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), concluiu um plano para  realizar o mapeamento desses grãos nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia e Pará.

O objetivo é fazer, inicialmente, o mapeamento da soja nessas regiões, mas iremos avançar para outras localidades produtoras do Brasil. A previsão da Conab é  que, a partir de maio, já  sejam produzidos os primeiros resultados da estimativa de área e o mapeamento,  informações que acreditam  contribuir muito para o aprimoramento dos estudos de estimativas de área e conhecer a localização geográfica da produção da leguminosa nesses estados.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink