Soja registra quebra de 70% em S. Borja

Agronegócio

Soja registra quebra de 70% em S. Borja

Considerando uma remuneração média de R$ 30,00 pela saca, São Borja faturaria R$ 58,5 milhões
Por:
1 acessos

A Emater, em São Borja, confirmou ontem que os prejuízos na soja, em conseqüência da falta de chuvas, já atingem entre 60 e 70% em uma lavoura plantada de 65 mil hectares no município. Em localidades da região de Samburá, as perdas são ainda maiores, entre 80 e 90%, conforme o técnico agrícola Paulo Garay.

De acordo com o técnico agrícola, como a cultura se encontra em fase de frutificação, as perdas irreversíveis, aumentando de dois a três pontos percentuais a cada dia sem precipitação de chuva. Garay ainda ressalta que, a princípio, os produtores e técnicos no município projetavam colher 1 milhão 950 mil sacos de soja, com média de 30 sacos por hectare. "Agora, no entanto, a estimativa é de colher cerca de 650 mil sacas, o que significa média de 10 sacas por hectare", completa Paulo Garay. Considerando uma remuneração média de R$ 30,00 pela saca, São Borja faturaria R$ 58,5 milhões com a oleaginosa, mas a perspectiva de rendimento agora é de somente R$ 19,5 milhões.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink