Soja tem defasagem de 18% e sem previsão de melhorar

Agronegócio

Soja tem defasagem de 18% e sem previsão de melhorar

Na última quinta-feira a Casa Rural chegou a receber informação de que a cotação em Dourados chegou a R$ 25,50
Por:
1 acessos

O cenário que é negativo para o pecuarista também é bastante complicado ao sojicultor. Segundo dados da Famasul (Federação da Agricultura de Mato Grosso do Sul), a saca da soja fechou na última sexta-feira cotada a R$ 28,00 quando em 16 de março chegou a atingir R$ 34,50. Na última quinta-feira a Casa Rural chegou a receber informação de que a cotação em Dourados chegou a R$ 25,50.

“O cenário não traz boas perspectivas. O problema é que hoje os estoques estão altos, a Argentina teve uma safra muito boa e tem vantagem competitiva de preços. A China está com compras no mercado futuro até maio e somente para junho fará aquisições. Outra questão que não ajuda na recuperação dos preços é que o preço continua desfavorável. Não enxergamos a curto e médio prazo grandes recuperações por conta desse cenário”, avalia a consultora econômica da Casa Rural, Adriana Mascarenhas. A isso se somam as perdas na lavoura provocadas pela estiagem que superam 1 milhão de toneladas do grão. A safrinha de inverno, recém-plantada, também apresenta considerável redução tanto na produtividade quanto na área ocupada.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink