Sojicultores de Rondonópolis (MT) aderem à associação

Agronegócio

Sojicultores de Rondonópolis (MT) aderem à associação

Por:
1 acessos

Setenta produtores de soja estiveram reunidos na noite da última quinta-feira (16-12), em Rondonópolis (210 quilômetros ao Sul de Cuiabá), em Mato Grosso, para discutir a criação de uma associação que vai congregar todo o segmento e contribuir para a elaboração de estratégias de enfrentamento das oscilações do mercado agrícola.

A idéia, que já vem sendo discutida desde o início de novembro, surgiu em decorrência da crise estabelecida no setor com a brusca alta dos custos de produção e da estabilização das cotações das commodoties no mercado internacional.

Da reunião de quinta-feira saíram representantes da cidade para a futura associação. Eles são os produtores rurais Edeon Vaz Ferreira, que já foi presidente da Associação dos Produtores de Sementes do Estado (Aprosmat) e Ricardo Tomzick.

A cidade também conta também com a representação dos produtores rurais Rogério Salles (ex-governador do Estado), Carlos Ernesto Augustin e Evandro Ricardo Ries da Silveira, atual presidente da Aprosmat e Otávio Palmeira na participação das discussões para a formação da associação.

Rogério Salles conta que uma das propostas elaboradas pelo pólo de Rondonópolis inclui a contribuição obrigatória de R$ 1 de cada produtor por cada hectare plantado, que se somaria ao R$ 0,01 que seria repassado do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) recolhido por cada saca de soja.

Esses recursos financiariam as ações da associação, a exemplo do que acontece com a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), que recebe parte dos recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Algodão (Facual).

A comissão organizadora da futura associação levou a proposta para 14 cidades pólos na produção de soja e, segundo Rogério Salles, ela vem sendo muito bem aceita. Falta apenas a reunião em Campos de Júlio. O resultado das reuniões nos pólos será analisado em uma reunião da comissão marcada para o começo da próxima semana, em Cuiabá. Depois disso, todos os delegados indicados pelos municípios serão chamados a votar a proposta de estatuto e o registro da associação.

As primeiras reuniões foram realizadas em novembro na Federação de Agricultura do Estado (Famato) e a estratégia prevê a implantação de células da associação em todos os municípios considerados grandes produtores de soja, como é o caso de Rondonópolis.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink