Sojicultores devem estar atentos à prevenção dos nematoides

Agronegócio

Sojicultores devem estar atentos à prevenção dos nematoides

Rotação de culturas e tratamento de sementes são formas eficazes de prevenir o aparecimento
Por:
3923 acessos
Depois de instalado, não é possível erradicar o problema; rotação de culturas e tratamento de sementes são formas eficazes de prevenir o aparecimento

Parasitas das raízes da soja, os nematoides ocorrem principalmente nos estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais. “Atualmente, 96% da área de soja do Mato Grosso tem a presença de nematoides, que causam danos em maior ou menor proporção, dependendo de diversos fatores”, afirma Jaime Maia dos Santos, professor de Nematologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp), de Jaboticabal/SP.

A presença deste parasita não é nova no Brasil, mas está crescendo nos últimos anos, o que consequentemente aumenta as perdas do produtor. Dados da Sociedade Brasileira de Nematologia mostram que as perdas causadas pelos nematoides no País variam, em média, de 5% a 35%, considerando-se os diferentes tipos de culturas.

“Ainda há produtores que não consideram que este seja um problema, e por isso, não fazem o manejo adequado. O que eles esquecem é que depois de instalado, não há mecanismos de controlar os nematóides na safra já plantada: só resta esperar e colher o que sobrar”, alerta o professor.

O manejo inclui práticas como a rotação de culturas e o tratamento de sementes. Uma vez que não há como conter o crescimento da população de nematoides depois que o problema já está instalado, é importante que o produtor inicie um planejamento gradual de controle preventivo ao notar os primeiros sinais da presença deste parasita,. O primeiro passo é, após a colheita da safra de soja, escolher uma cultura não-hospedeira dos nematoides para plantar durante a safrinha, como variedades específicas de milho, milheto ou espécies de crotalária. Com isso, já ocorre uma redução da população, que vai diminuir consideravelmente a infestação do solo no plantio da nova safra de soja, quando deve ser utilizada uma variedade menos suscetível, se disponível. Aliado a isto, é importante realizar o tratamento de sementes.

“O tratamento de sementes não é um gasto, mas sim um investimento que se paga com sobra, porque além dos nematoides controla também fungos de solo e outras pragas iniciais, e também confere mais vigor e ajuda no crescimento inicial da planta”, diz Maia. De acordo com a Embrapa Soja, o tratamento de sementes representa apenas 0,6% do investimento na produção da cultura da soja. Caso seja necessário fazer o replantio, o gasto é de 11,4% deste custo total.

O sojicultor Gilmar Domingos Pascoal, de Querência (MT), está atento ao problema e já sente os benefícios de realizar o tratamento de sementes. “Com manejo adequado mais o uso do inseticida CropStar obtive um resultado muito significativo nas áreas com infestação de nematoides, retomando as produtividades normais da propriedade”, relata.

CropStar é um inseticida de uso exclusivo para tratamento de sementes e seu grande diferencial é o controle conjunto de pragas sugadoras, mastigadoras (lagartas) e nematoides. O produto foi lançado recentemente para 10 culturas, incluindo a soja. Até então o uso era apenas para o milho. “A partir de agora, os produtores de soja também terão acesso aos benefícios de CropStar, principalmente no controle simultâneo de lagartas, pragas sugadoras e nematoides que geram preocupação aos agricultores de diversas regiões. CropStar é o único produto que controla e protege estas culturas contra todas essas pragas”, diz Emerson Moura, gerente de soja para a região Cerrados.

Sobre CropStar

Devido às suas propriedades físico-químicas, CropStar tem estabilidade em diferentes condições climáticas, sendo absorvido e translocado rapidamente, protegendo a planta no momento mais crítico. Como apresenta amplo espectro de controle, protege a fase inicial da lavoura do ataque de várias espécies de insetos-praga e também dos nematoides.

A formulação de CropStar é de última geração, proporcionando uniformidade de distribuição e excelente aderência às sementes, sem formação de pó no processo de tratamento, nas sacarias de sementes e na semeadura. A secagem da semente após o tratamento é muito rápida, mantendo o vigor e poder germinativo.

O produto confere maior período de proteção e, em virtude da sua modalidade de aplicação, tem seletividade ecológica para os inimigos naturais. Áreas tratadas com CropStar resultam em plantas vigorosas, com estande normal, uniformes e com potencial produtivo, tanto por seu desempenho como inseticida-nematicida quanto pelos benefícios proporcionados pela Força Anti-Stress (FAS), que influencia de forma positiva a fisiologia da planta, melhorando a circulação, distribuição e absorção dos nutrientes necessários para seu desenvolvimento completo.

Proteção de Cultivos

A Bayer CropScience acredita que pesquisa e inovação são a chave para os desafios da agricultura mundial, como a crescente demanda por alimentos, rações, fibras e matérias-primas renováveis, além de fatores como áreas restritas para a agricultura, falta de água e mudanças climáticas. Dessa forma, a empresa investe todos os anos aproximadamente € 500 milhões na pesquisa e no desenvolvimento de produtos modernos e inovadores, de alto desempenho e com excelente perfil ambiental. Com forte posição global e líder em diversos segmentos, a Bayer CropScience oferece aos agricultores um amplo portfólio de defensivos agrícolas como inseticidas, fungicidas, herbicidas e produtos para o tratamento de sementes, além de e soluções sustentáveis e integradas que visam, principalmente, a melhoria da produtividade e da qualidade das lavouras.

As informações são da assessoria de imprensa da Bayer CropScience.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink