Sorriso/MT amplia produção de olho no mercado consumidor
CI
Agronegócio

Sorriso/MT amplia produção de olho no mercado consumidor

O mercado de mel no município tem deixado os apicultores bastante otimistas

 O município de Sorriso, campeão na produção de grãos está dando mais um passo rumo a diversificação. Pequenos produtores passaram a investir na apicultura e, organizados em uma associação, estão animados com o mercado que tem mostrado-se bastante promissor.

De acordo com o presidente da Associação de Apicultores de Sorriso, Lidenor Bacca, a apicultura tem sido um negócio rentável, desde que bem conduzido. “O importante neste negócio é trabalhar a apicultura racional com o uso da tecnologia”, explica o apicultor que está no negócio há 32 anos.

O vice-presidente da associação, Claudio Banfi, também está satisfeito com o negócio que provém do mel. “Eu e minha família estamos nos especializando para agregar valor ao nosso produto”, destaca o apicultor, explicando que está fazendo cursos para aprender a processar alimentos derivados do mel a fim de vendê-los em feiras e também no mercado local.

MERCADO

O mercado de mel no município de Sorriso tem deixado os apicultores bastante otimistas, em especial com a tomada de decisão da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em comprar a produção a partir do próximo ano. Com o mel sendo vendido a cerca de R$ 10 o quilo, os apicultores da associação comemoram a lucratividade, já que juntos estão comercializando 12 toneladas ano, com expectativa de ampliar esta produção em 2011.

Conforme o engenheiro agrônomo Caio Batista Muller, coordenador do Curso Superior de Tecnologia em Agronegócio da Faculdade de Sorriso (FAIS) a apicultura é um ramo extremamente promissor para os pequenos produtores, em especial os chacareiros e aqueles que vivem da agricultura familiar. Porém, para ter êxito neste mercado, é preciso estar atento ao sistema de operacionalização que envolve o desenvolvimento e a implantação de uma estrutura específica para a qualidade, com características próprias. “A operacionalização é orientada por uma filosofia básica e atende a determinados princípios, com funções bem definidas e metas a serem alcançadas”.

Ele explica ainda que a busca por informações é uma constante na vida de um apicultor, assim como do produtor de qualquer outro ramo. “Saber onde se informar a respeito das tecnologias disponíveis e dos nichos de mercado é primordial para que o negócio do mel cresça ordenado e com qualidade”.

Dentre as opções, o engenheiro agrônomo aconselha o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), que oferece cursos e palestras, consultorias, informações de gestão e ainda auxilia na aproximação de parceiros e clientes.

Para saber mais sobre a apicultura, os interessados podem acessar o site do SEBRAE, o www.sebrae.com.br ou entrar em contato diretamente pelo telefone gratuito (0800 570 0800).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink