SP: Instituto Biológico passa a oferecer diagnóstico de anemia infecciosa equina
CI
Imagem: Pixabay
EQUINOS

SP: Instituto Biológico passa a oferecer diagnóstico de anemia infecciosa equina

Unidade da Secretaria de Agricultura de SP está habilitada a realizar todos os diagnósticos obrigatórios para o trânsito de cavalos
Por:

Unidade da Secretaria de Agricultura e Abastecimento está habilitada a realizar todos os diagnósticos obrigatórios para o trânsito de cavalos

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto Biológico (IB-APTA), passa a oferecer mais um tipo de diagnóstico ao criador de cavalos: o exame de anemia infecciosa equina. Com isso, o Laboratório de Bacteriologia Geral do IB está habilitado a realizar todos os diagnósticos obrigatórios para o trânsito estadual e interestadual de cavalos, que é composto pelo exame de anemia infecciosa equina e mormo.

De acordo com a pesquisadora do IB, Alessandra Nassar, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) concedeu a extensão do escopo do laboratório do Instituto para diagnóstico da anemia infecciosa em 18 de junho. O Instituto está autorizado a realizar o diagnóstico pelas técnicas ELISA e imuno difusão em gel de Ágar.O laboratório é ainda acreditado pela norma internacional ISO 17025, do Inmetro, relacionada à qualidade.

“A anemia infecciosa equina é uma doença viral causada por um lentivírus pertencente à família retroviridae. É transmitida por insetos hematófagos como as moscas dos estábulos (Stomoxys calcitrans) ou pela mosca dos cavalos (Tabanus sp). A transmissão também pode ocorrer por compartilhamento de agulhas, seringas, esporas, arreios ou outros utensílios contaminados com sangue de animal infectado. Para o trânsito desses animais, o criador precisa do diagnóstico negativo”, explica Alessandra.

Segundo a pesquisadora, nem todos os cavalos contaminados com o vírus da anemia infecciosa são sintomáticos. Os sintomas podem ser: apatia, febre, anemia, inchaço de membros, hemorragias e/ou petéquias, baixo rendimento no esporte e diminuição do apetite. “A maioria dos animais são assintomáticos, portadores da doença, e que vão disseminar o vírus para os outros animais, daí a importância da realização dos exames diagnósticos. Caso seja identificado que o cavalo está contaminado, ele precisa ser isolado e posteriormente sacrificado. Não há tratamento para a doença, que é considerada fatal” afirma.

Serviço

Os interessados em realizar exames diagnósticos de anemia infecciosa equina e mormo podem entrar em contato com o Instituto pelo telefone (11) 5087-1772 e o e-mail triagemanimal@biologico.sp.gov.br. Mais informações: http://www.biologico.sp.gov.br/page/produtos-e-servicos/exames/exames-area-de-sanidade-animal


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink