STJ suspende portaria que previa redução do preço mínimo do trigo
CI
Agronegócio

STJ suspende portaria que previa redução do preço mínimo do trigo

Ministro Herman Benjamim concedeu liminar que contestava portaria do Ministério da Agricultura
Por:

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) suspendeu a portaria emitida pelo Ministério da Agricultura que previa a redução de 10% no preço mínimo do trigo. A Corte concedeu liminar à Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep), que ingressou com mandado de segurança no mês passado. O relator, ministro Herman Benjamin, justificou a decisão tendo em vista o enorme prejuízo causado ao setor produtivo.

A Faep ingressou com o mandado de segurança no dia 8 de julho, dias após entrar em vigor a portaria nº 478, do governo federal. O principal argumento apresentado pela entidade era de que, segundo legislação vigente, a portaria deveria ter sido publicada, no mínimo, 60 dias antes do começo do plantio.

Mas quando a decisão do Ministério da Agricultura saiu, determinando a redução no preço mínimo, faltavam apenas 20 dias para o fim do plantio e 91% da área já havia sido semeada. No Rio Grande do Sul, a perda era estimada em R$ 50 milhões, segundo a Federação da Agricultura do Estado (Farsul).

Com a decisão do STJ, ficou determinado que prevaleça, entre 1º de julho de 2010 até 30 de junho de 2011, o preço mínimo previsto para a safra de inverno 2010 – estabelecido ainda em maio do ano passado. O ministro Benjamim entendeu que a redução causaria perdas ao setor tríticola.

— Os triticultores não teriam a garantia de perceber sequer as despesas arcadas com a produção — diz a decisão.

Dessa forma, fica mantida a portaria nº 324, de 2009, que estabeleceu preços de R$ 31,80 para a saca de 60 quilos do trigo pão tipo 1 e de R$ 26,46 para o trigo brando tipo 1.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.