Suíno x Milho: queda expressiva na capacidade de aquisição de milho no primeiro bimestre
CI
Imagem: Eliza Maliszewski
AGROPECUÁRIA

Suíno x Milho: queda expressiva na capacidade de aquisição de milho no primeiro bimestre

O preço recebido pelos suinocultores na comercialização indica forte queda em sua capacidade de aquisição de milho
Por:

O preço recebido pelos suinocultores na comercialização do suíno vivo no decorrer do primeiro bimestre indica forte queda em sua capacidade de aquisição de milho. O acompanhamento mensal realizado pelo SuiSite desde 2019 aponta que neste início de ano o suinocultor absorveu a pior relação de troca entre os produtos, adquirindo menos de 1,1 saca de milho. Isso porque houve movimentos contrários, com o suíno vivo apresentando queda nos preços e o grão evoluindo nas cotações.

O histórico mostra que no primeiro bimestre de 2019 o suinocultor conseguia adquirir 1,7 saca de milho com a venda de uma arroba do suíno vivo, subindo para 2 sacas e retrocedendo para 1,6 saca no mesmo período de 2020 e 2021, respectivamente.

Mas a relação de troca vem sendo desfavorável aos suinocultores a vários meses, como mostra o gráfico, impondo pesado ônus financeiro. E isso pode impactar a reposição do plantel e a capacidade produtiva no médio e longo prazos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.