Suinocultores cobram medidas do governo federal

Agronegócio

Suinocultores cobram medidas do governo federal

A mobilização é para cobrar mudanças do governo quanto aos parâmetros para a concessão de novos prazos para a quitação de dívidas
Por:
248 acessos

Produtores de suínos estão se mobilizando para cobrar mudanças do governo federal quanto aos parâmetros para a concessão de novos prazos para a quitação das dívidas de investimento dos agricultores e descontos para aqueles que fizerem os pagamentos. O benefício anunciado há duas semanas não atende as revindicações da categoria.

De acordo com o diretor de Suinocultura e Melhoramento Genético da Sociedade Rural do Paraná (SRP), José Luiz Vicente da Silva, pela prorrogação prevista nos programas do governo federal foram contempladas preferencialmente as linhas de crédito de investimento. "Participamos de todas as iniciativas que buscavam o alogamento das dívidas e quando estendem a mão deixam a suinocultura de fora", reclama. O setor reivindica a prorrogação do pagamento das dívidas de custeio da produção 2006/2007.

Vicente constata ainda que a suinocultura também não foi atendida em outras adequações promovidas pelo governo, como a definição do preço mínimo que não foi decretado por decisão do Ministério da Fazenda, e a compra do excedente não realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) pela falta de preço mínimo. Segundo ele, o ministro da Agricultura Reinhold Stephanes tem se mostrado solidário às revindicações dos suinocultores. "Temos conversado bastante, mas as decisões não dependem apenas do minsitro Stephanes", diz.

A sugestão da diretoria de Suinocultura da Rural é que a dívida dos suinocultores, contraída em decorrência da decretação de focos de febre aftosa no Paraná, seja prolongada até 2012, com pagamento de 30% da primeira parcela até o final de 2007 e o restante no final do prazo de cinco anos.

De acordo com Vicente, as reivindicações do setor não estão sendo atendidas porque existe uma "forte atuação do cartel dos frigoríficos e cooperativas de carne". "Se a categoria não tiver as reivindicações aceitas pelo governo pode ocorrer a falência dos produtores independentes de suínos", sentencia. O setor, de acordo com o diretor da SRP, é responsável por 195 mil empregos no campo.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink