Suíno

Suínos/Cepa: com alta dos insumos e queda ao vivo, poder de compra do suinocultor diminui

Enquanto os preços dos da soja e milho estão em alta, as cotações do suíno vivo têm registrado queda em outubro
Por:
74 acessos

Enquanto os preços dos principais componentes da ração animal (soja e milho) estão em alta, as cotações do suíno vivo têm registrado queda em outubro. Nesse cenário, o poder de compra dos produtores diminuiu.

Em São Paulo, o recuo foi de 8% frente ao milho e de 7,5% frente ao farelo de soja neste mês (até o dia 18). Segundo colaboradores do Cepea, as desvalorizações do animal vivo no mercado independente estão atreladas à baixa liquidez. Na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), o preço do vivo teve média de R$ 4,09/kg nessa quarta-feira, 18, baixa de 2% no acumulado do mês.

Quanto ao milho, segundo a Equipe Grãos/Cepea, as altas refletem o aumento da procura e expectativas de menor oferta na safra 17/18. No mercado de farelo de soja, por sua vez, a firme demanda interna e a retração de vendedores é que têm impulsionado as cotações.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink