Agronegócio

Suínos/CEPEA: Animal vivo e carnes se valorizam na parcial de setembro

A menor oferta de suíno vivo tem mantido os preços da carne em alta
Por:
890 acessos

A menor oferta de suíno vivo tem mantido os preços da carne em alta, já que a demanda segue relativamente estável. Na parcial de setembro (até o dia 19), em média, o suíno vivo teve valorização de 6,4% no Oeste Catarinense, de 1,9% em Belo Horizonte e de 9,3% na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba). No mercado de carnes, a carcaça comum suína acumula valorização de 8,2% em setembro, no atacado paulista, com o quilo do produto comercializado a R$ 5,47 nessa quinta-feira, 19. Em relação ao preço registrado em 19 de setembro de 2012, a alta é ainda maior, de 29,3%. Para a carcaça especial suína, também comercializada no atacado da Grande São Paulo, os aumentos são de 7,7% em setembro e de 26,6% frente ao dia 19 de agosto, com a média dessa quinta a R$ 5,66/kg. As exportações de carne suína in natura têm contribuído para o cenário de alta no mercado doméstico. Os embarques brasileiros do produto vêm aumentando nos últimos meses – em agosto, foram enviadas ao exterior 45,7 mil toneladas, volume 5,1% maior que o de julho, mas ainda 2,8% inferior ao registrado em igual período de 2012 – dados da Secex.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink