Suínos/CEPEA: Em maio, queda do vivo em SC passa de 14%

Agronegócio

Suínos/CEPEA: Em maio, queda do vivo em SC passa de 14%

As maiores desvalorizações do suíno, entre 29 de abril e 19 de maio, foram observadas nas regiões de Santa Catarina
Por:
1319 acessos

O mercado de suíno vivo, por enquanto, não mostra sinais de recuperação, segundo pesquisas do Cepea. Em março, os preços do suíno e da carne começaram a subir, coincidindo com expectativas de melhora após o carnaval. Porém, em meados de abril, os preços voltaram a recuar e este cenário de desvalorização do animal e da carne permanece no acumulado deste mês. As maiores desvalorizações do suíno, entre 29 de abril e 19 de maio, foram observadas nas regiões de Santa Catarina. No oeste catarinense, a baixa foi de 14,1%, com o animal negociado na média de R$ 2,11/kg nessa quinta-feira, 19. Em Braço do Norte, a média foi de R$ 2,07/kg, caindo 14,2% no mesmo período. Agentes colaboradores do Cepea se mostram surpresos com as fortes quedas de preços neste período de temperaturas mais baixas, quando a demanda tende a se elevar.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink