Suínos

Suínos/Cepea: embarques recuam e limitam reação dos preços

No entanto, os valores domésticos, tanto do suíno vivo quanto da carne, seguem praticamente estáveis
Por:
22 acessos

As exportações de carne suína caíram em outubro pelo segundo mês consecutivo. Parte dos colaboradores do Cepea esperava que um possível aumento no volume embarcado pudesse ajudar a enxugar a oferta doméstica e, consequentemente, estimular uma reação nos preços internos.

No entanto, os valores domésticos, tanto do suíno vivo quanto da carne, seguem praticamente estáveis. Segundo colaboradores do Cepea, a oferta de animais segue equilibrada em relação à demanda da indústria, que está tímida nas negociações. De 1º a 8 de novembro, o preço do suíno vivo posto no frigorífico permaneceu praticamente estável (+0,2%) na região de SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), a R$ 4,06/kg na quarta-feira, 8.

Quanto à carne, na Grande São Paulo, a carcaça especial se valorizou ligeiro 0,5% em sete dias, a R$ 6,32/kg na quarta. O valor da carcaça comum subiu 0,9% no mesmo período, para R$ 5,87/kg. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink