Superação dos problemas agrários do Estado virá pelo diálogo e pela negociação, diz Rigotto
CI
Agronegócio

Superação dos problemas agrários do Estado virá pelo diálogo e pela negociação, diz Rigotto

Por:

Na abertura do seminário "Estratégias de Desenvolvimento para o RS", promovido ontem (23) pela Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais (Sedai), na Fiergs, o governador Germano Rigotto examinou, em seu pronunciamento aos empresários, prefeitos e dirigentes do setor rural, a questão agrária do Rio Grande do Sul. "Não tenho dúvidas quanto ao encaminhamento da reforma agrária. Teremos condições de debatê-la com diálogo, pois o Estado tem dado exemplo ao Brasil de como se constrói caminhos justos, mais iguais e com condições de enfrentar as dificuldades das diferenças regionais, os bolsões de pobreza e os núcleos de subabitação", disse o governador, defendendo a importância da preservação, permanente do diálogo.

Segundo Rigotto, os problemas e as diferenças existentes no setor agrário serão enfrentadas. "Não vejo como confrontos, provocações ou encaminhamentos errados possam prejudicar o que for preciso para o Estado", disse. Ele conclamou as lideranças dos pequenos produtores rurais, associações rurais e Farsul para que proporcionem "construção de caminhos que signifiquem respeito ao direito de propriedade e ao estado de direito e nunca que levem ao confronto e à intolerância como meio de resolver as diferenças. Fico feliz de abrir este encontro falando da necessidade de união".

Tolerância

De acordo com o governador, a tensão na zona rural nos últimos dias só poderá ser vencida e enfrentada "com muito diálogo e tolerância de parte a parte. E acho que isso vai acontecer. O Governo do Estado estará participando, nas próximas horas e dias, de todos os esforços para que tudo ande dentro da normalidade, respeito à lei e convivência, que continuará existindo". Citou que seu primeiro desafio ao assumir o governo gaúcho foi o de construir um ambiente de pacificação nas relações políticas. "O Estado unido era pressuposto para qualquer iniciativa que fossemos tomar. Estamos obtendo pleno êxito nesse intento. A unidade é hoje uma marca da sociedade rio-grandense", afirmou.

Participaram do seminário os secretários do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais, Luis Roberto Ponte, da Ciência e Tecnologia, Kalil Sehbe, e da Administração e Recursos Humanos, Jorge Gobbi. Também estiveram presentes, entre os dirigentes municipais, os prefeitos de Cachoeirinha, José Luiz Stédile, de Erechim, Elói Zanella, e de Palmeira das Missões, Alecrides de Moraes, além do presidente da Farsul, Carlos Sperotto, presidentes de câmaras de dirigentes lojistas e de entidades do setor primário.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.