Surpresa! Frango vivo registra valorização igual a “zero” em 2012
CI
Agronegócio

Surpresa! Frango vivo registra valorização igual a “zero” em 2012

Já o ganho real é negativo, pois a inflação acumulada nos últimos 12 meses passa dos 5%
Por:
Campinas - O simples fato de o frango vivo vir experimentando valorização próxima de 40% nos últimos 60 dias (R$1,80/kg em 26 de julho; R$2,50/kg ontem, valor que não sofre alteração há duas semanas) ou, ainda, a constatação de que a atual cotação se encontra mais de 30% acima da que foi registrada há um ano (R$1,90/kg em 26 de setembro de 2011) está levando muita gente a concluir que a má fase do criador já foi superada e que, enfim, os valores recebidos no corrente exercício cobrem os custos, apresentando forte valorização em relação ao ano passado.


Ledo (mas falacioso) engano. Pois – como foi observado na matéria anterior, a que aborda o possível VBP do frango em 2012 – o preço médio recebido pelo produtor nas granjas do interior paulista neste ano alcançou, até ontem, 25 de setembro, valor médio de R$1,87/kg. E esse é, exatamente, sem nenhum centavo ou qualquer fração de diferença, o preço médio alcançado pelo produto entre o início de janeiro e o dia 25 de setembro do ano passado.

Em outras palavras, por ora, o ganho nominal proporcionado pelo frango vivo ao seu produtor é igual a “zero”. Já o ganho real é negativo, pois a inflação acumulada nos últimos 12 meses passa dos 5%. E mais negativo ainda é o ganho em relação ao custo dos dois principais insumos do frango, o milho e o farelo de soja.


Obedecido ao mesmo padrão adotado para o frango, o preço do farelo de soja se encontra - neste ano e na média - 52% mais caro que no mesmo período de 2011, enquanto o milho, curiosamente, registra valor médio ligeiramente inferior (no ano passado, R$30,94/saca, em média; neste ano, R$29,57/saca). Mas até esse refluxo de preços é ilusório, pois nos últimos 90 dias o milho chegou a registrar elevação de preço superior a 40%. E isso pesa ainda mais no custo de um produto cujo preço, em 2012, registra por ora incremento de zero por cento.

Sob esse aspecto, aliás, até mesmo a chamada “inflação do frango” é uma falácia. Pois, conforme dados do Procon-SP, entre janeiro e agosto deste ano o frango abatido alcançou, no varejo paulistano, preço médio de R$4,12/kg. Como, nos mesmos oito meses de 2011, foi comercializado por R$4,00/kg, vê-se que seu aumento no ano não passa de 3% - ligeiramente abaixo, portanto, do IPCA acumulado no ano, de 3,18%. Mas isto é assunto para outra matéria.




Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink