Suspeita de aftosa põe Mato Grosso do Sul em alerta

Agronegócio

Suspeita de aftosa põe Mato Grosso do Sul em alerta

Por:
1 acessos
No momento em que o Brasil tenta resolver o impasse com a Rússia sobre o embargo às carnes por causa da ocorrência de febre aftosa no Amazonas, surge a suspeita de um foco da doença no Mato Grosso do Sul. Os animais com suspeita de contaminação foram localizados numa área no município de Paranhos, a 470 quilômetros de Campo Grande, na fronteira do Estado com o departamento de Amambai, no Paraguai.


De acordo com Gete Ottaño da Rosa, diretor-presidente do Iagro - Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul, a área, com cerca de 20 hectares, está na fronteira seca com o Paraguai e é parte de uma propriedade maior que se estende até o país vizinho, onde há outros 1 mil hectares. O proprietário é um "brasiguaio". Rosa informou que, após denúncia anônima recebida por telefone do Paraguai, no fim de novembro, os técnicos do Iagro coletaram material para sorologia dos animais na área, que foi interditada. De 53 cabeças de gado bovinos testadas, 28 tiveram resultado positivo para aftosa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink