Agronegócio

Suspenso leilão de arroz

era cobrado pelo parlamentar gaúcho Luis Carlos Heinze (PP)
Por:
1519 acessos
O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller, anunciou a suspensão dos leilões de venda de arroz dos estoques públicos. O cancelamento dos pregões era cobrado pelo parlamentar gaúcho Luis Carlos Heinze (PP) e pelo presidente da Federação das Associações de Arrozeiros – Federarroz – Henrique Dornelles.


Heinze detalhou que havia possibilidade de retração ainda maior no preço pago aos orizicultores. Segundo ele, a excessiva oferta do grão em posse do governo com valores abaixo dos praticados não promoveu reflexos nas prateleiras dos supermercados, mas influenciou negativamente no mercado. “Em alguns municípios a redução no preço da saca passou de R$ 1,00 nos últimos dias. A tendência de queda poderia permanecer caso os leilões não fossem interrompidos”, expôs Heinze.


LEILÕES: No último pregão realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento – Conab – no dia 10 de setembro, foram ofertadas 50,6 mil toneladas e negociadas 44,6 mil toneladas de arroz – 88,14%. Pela média, o preço máximo da saca atingiu R$ 30,44, bem abaixo do Preço de Liberação de Estoques – PLE – calculado pelo governo em R$ 33,28.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink