Agronegócio

Syngenta incentiva práticas agrícolas e proteção de polinizadores no MS

Empresa promove ação didática de aplicação aérea e participa da programação de palestras do 6º Workshop do Algodão da Ampasul
Por:
1466 acessos
A Syngenta participou do 6º Workshop do Algodão, dias 8 e 9, em Chapadão do Sul (MS), com uma demonstração de aplicação aérea e a palestra Boas práticas agrícolas e proteção de polinizadores, feita por Anne Silva, coordenadora de Gestão Responsável da empresa. As atividades reuniram aproximadamente 100 pessoas, sobretudo produtores.

Para a demonstração de pulverização aérea de defensivos agrícolas, a Syngenta contou com a parceria da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer). O professor titular do Departamento de Engenharia Rural da Unesp Botucatu, Ulisses Antuniassi, realizou a palestra Sustentabilidade da aplicação aérea, na qual analisou a atividade segundo critérios técnicos.

“O objetivo dessas ações foi mostrar que, quando os princípios tecnológicos e legislativos são obedecidos, é possível realizar a aplicação de uma maneira precisa e segura”, afirma Marcos Pozzan, gerente de segurança de produto.
A aplicação aérea é especialmente importante em grandes áreas agrícolas que frequentemente são ameaçadas por pragas. Ao mesmo tempo, a aplicação deve ser feita de forma responsável, respeitando as indicações de utilização dos produtos, garantindo assim a proteção da biodiversidade local e dos agentes polinizadores.

A Syngenta realiza todos os anos uma série de treinamentos para sua força de vendas, parceiros dos canais de distribuição e agricultores. Essas atividades estão reunidas no Programa Pró-Segurança, no qual há orientação sobre o uso correto dos defensivos, as dosagens e periodicidades recomendadas em cada caso específico, a importância de seguir o receituário agronômico e, principalmente, a necessidade do uso dos EPIs. Recentemente, a empresa anunciou uma iniciativa global, batizada “The Good Growth Plan”, desenhada para lidar com desafios relacionados à segurança alimentar, tais como o cuidado com o meio ambiente, com as comunidades rurais e com a eficiência na utilização de recursos.

“No plano, a companhia estabeleceu compromissos com a sociedade, que inclui ajudar as pessoas a se manterem seguras no campo e preservar a biodiversidade”, conta Marcos. A meta da empresa é treinar 160 mil agricultores em boas práticas agrícolas e uso responsável das tecnologias até 2020. Além da Unesp, participaram do evento pesquisadores da Esalq USP (Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”), Embrapa e UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). O evento foi realizado no Centro de Eventos do Sindicato Rural de Chapadão do Sul.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink