Syngenta leva novidades em sementes e defensivos à Uberlândia
CI
Agronegócio

Syngenta leva novidades em sementes e defensivos à Uberlândia

A empresa apresenta seu mais recente lançamento na área de proteção ao cultivo, e realiza palestra sobre os benefícios econômicos do milho Bt11
Por: -Renata

A Syngenta, empresa comprometida com a agricultura sustentável através de inovação em pesquisa e tecnologia, apresentará o inseticida e fungicida ADANTE, e realizará uma palestra sobre os benefícios econômicos do milho geneticamente modificado durante o 22º Congresso Brasileiro de Entomologia, que acontecerá entre os dias 24 e 29 de agosto, no Center Convention, em Uberlândia (MG).

ADANTE, um dos mais recentes lançamentos da Syngenta, é o único produto no mercado que une um inseticida e um fungicida em sua composição, controlando, ao mesmo tempo, a ferrugem asiática, o percevejo e a mosca-branca, três problemas que freqüentemente atacam as culturas de soja.

O produto foi criado especialmente para utilização nas plantações brasileiras, uma vez que, por meio de um levantamento realizado pela empresa entre os sojicultores do País, constatou-se a oportunidade para a introdução de uma única fórmula que reunisse todos os princípios ativos necessários para um controle completo de doenças e pragas.

A Syngenta apresentará, também, uma palestra sobre os benefícios do seu milho Bt11, um milho geneticamente modificado, tolerante a lagartas. A palestra intitulada "Avaliação da economicidade potencial da utilização de milho geneticamente modificado resistente a lagartas no Brasil" será ministrada pelo Engenheiro Agrônomo Joaquim Bento de Souza Ferreira Filho, formado pela ESALQ/USP, Mestre em Economia Agrária pela ESALQ e Doutor em economia pela FEA/USP. O especialista abordará fatores que comprovam a economia que pode ser gerada ao se fazer uso do milho geneticamente modificado.

Segundo o engenheiro agrônomo, "foram levantados os custos de produção em diversas regiões produtoras do País, tanto na safra (nove regiões) quanto na safrinha (oito regiões), e simulada a introdução da nova tecnologia no sistema de produção, considerando os dados da safra 2006/07, em diversas situações. Com elevações de produtividade de 10%, a redução do Custo Operacional Efetivo Médio pode chegar a 14,93% na safra de verão e 15,7% no caso do milho safrinha, sem considerar o custo da tecnologia"

A Syngenta disponibilizará, ainda, em seu estande, folhetos com informações sobre a técnica da área de Refúgio, sistema de plantação que consiste no plantio de milho não-Bt em parte da área a ser plantada com Milho Bt. O refúgio funciona como uma ferramenta do Manejo de Resistência de Insetos (MRI) – um conjunto de medidas adotadas para reduzir a possibilidade de evolução da resistência na população de insetos-alvo.

Além desses assuntos, serão discutidos no Congresso de Entomologia: sistemática, morfologia e biogeografia; biologia, fisiologia e comportamento; ecologia; controle biológico com parasitóides; controle biológico com predadores; controle biológico com entomopatógenos; interação inseto-planta e resistência; manejo integrado de pragas; acarologia; insetos de importância para saúde pública; insetos sociais; defesa sanitária vegetal; semioquímicos; organismos geneticamente modificados e pragas de grãos armazenados. As informações são da assessoria de imprensa da Syngenta.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.