Tarifas do álcool vão ser 50% menores no Porto de Paranaguá

Agronegócio

Tarifas do álcool vão ser 50% menores no Porto de Paranaguá

Atualmente, as três empresas que operam com álcool em Paranaguá praticam tarifas que variam de US$ 6 a US$ 12 o metro cúbico armazenado
Por:
211 acessos

Com o início da operação do primeiro terminal público de álcool do Brasil, haverá uma redução de até 50% no custo da exportação do produto pelo Porto de Paranaguá. Atualmente, as três empresas que operam com álcool em Paranaguá praticam tarifas que variam de US$ 6 a US$ 12 o metro cúbico armazenado. O terminal público terá tarifas entre US$ 3 a US$ 6. Isso ocorrerá porque o terminal é público e não visa lucros, e sim a redução do custo da exportação de álcool.

“Quando pedimos ao governador Roberto Requião que nos apoiasse na construção de um terminal, ele propôs um terminal público e nós achamos a idéia muito boa. Nos terminais privados, os custos são mais altos porque embutem os lucros dos agentes. No caso desse terminal público, os custos serão rateados e isso é muito importante para derrubar o famoso ‘Custo Brasil’”, analisou Ricardo Rezende, presidente da Álcool do Paraná S/A.

A queda dos custos também foi comemorada pelo usineiro Paulo Roberto Misquevis, da usina Dacalda, de Jacarezinho, a 483 quilômetros do Porto de Paranaguá. “O terminal é uma obra extremamente importante para o exportador de álcool do Paraná, porque traz, próxima da região produtora, um terminal de alta eficiência, de alta capacidade, com um custo reduzido, melhorando a visibilidade e os resultados da indústria paranaense”, disse Misquevis.

Segundo o empresário, a queda dos custos da operação vai aquecer o setor. “Esperamos um crescimento do volume de exportação em torno de 30% a 40%, utilizando para o escoamento o Porto de Paranaguá. É muita alegria termos um terminal nosso, um terminal que opera aqui e que podemos dizer que ele está aqui, no nosso quintal”, completou Misquevis.

Operação:

A qualidade da infra-estrutura instalada no primeiro terminal público de álcool do Brasil será reforçada com a profissionalização da área operacional do novo empreendimento, localizado na cidade de Paranaguá. Para operar o parque de tancagem, os equipamentos e manter as atividade seguras e contínuas, o terminal contará com profissionais especializados. Usineiros paranaenses criaram uma empresa para atender especialmente o terminal de álcool e toda a demanda operacional da instalação. A Álcool do Paraná S/A atuará diretamente no terminal e será responsável pela geração de 80 empregos diretos.

“A criação dessa empresa é fundamental porque a operação portuária, de uma maneira geral, é relativamente simples. Mas, quando se trata de inflamáveis, exige uma especificação muito grande, exige pessoal técnico treinado, que atenda às normas de segurança. Em função dessas necessidades contaremos com um operador nomeado pela totalidade dos exportadores para realizar esse trabalho”, declarou Ricardo Rezende, presidente da Álcool do Paraná S/A.

Sediada em Paranaguá, a Álcool do Paraná pretende contratar cerca de 80 funcionários a partir do início das operações do terminal. Eles atenderão principalmente áreas como segurança, logística, manutenção dos tanques, dos dutos e das bombas. A gerência do terminal será de responsabilidade da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa). As informações são da assessoria de imprensa do governo do Paraná.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink