Agronegócio

Técnica pode ser aplicada sem uso de eletrônicos

Por mais que a aplicação de agricultura de precisão esteja relacionada com a tecnologia, porque facilita o processo, especialistas afirmam que é possível aplicar a técnica mesmo sem equipamentos avançados
Por:
849 acessos
"Agricultura de precisão não é o uso de GPS", diz Ricardo Inamasu, que coordena o desenvolvimento da técnica na Embrapa. "É uma postura gerencial que leva em conta a variabilidade do espaço da lavoura para aumentar o retorno econômico e reduzir o efeito ao ambiente."


Para José Paulo Molin, professor do departamento de engenharia de biossistemas da Esalq/USP, existem duas frentes: "Uma é gerenciar as variabilidades, ou seja, colocar mais ou menos insumos. Outra é a interface de agricultura com a automação. As duas se confundem muito."


Segundo Molin, é possível inclusive gerenciar a variabilidade de uma forma artesanal, como agricultores do passado já faziam. "É uma estratégia de gestão, não tecnologia." O professor diz que no cultivo de fumo ou café, por exemplo, é possível gerenciar talhão por talhão, por exemplo. "O agricultor vai perceber que há diferença entre uma área e outra e que é preciso trabalhar cada uma individualmente." A dificuldade é que gerencialmente, "isso incomoda, dá muito trabalho", diz o professor.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink