Técnicos da Cooperalfa se surpreendem com estrutura da Coodetec
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,186 (1,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,48%)


Agronegócio

Técnicos da Cooperalfa se surpreendem com estrutura da Coodetec

Eles participaram de uma visita técnica, na Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – Coodetec
Por:
1372 acessos

A equipe técnica da Cooperativa Agroindustrial - Cooperalfa, da região oeste de Santa Catarina, esteve em Cascavel, nos dias 19 e 20 de agosto. Eles participaram de uma visita técnica, na Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – Coodetec. No dia 19, os 43 técnicos foram recepcionados pelo diretor da Coodetec, Ivo Marcos Carraro. Ele apresentou a Cooperativa, lembrando dos principais fatos que fazem parte da historia dos 36 anos de atuação como empresa de pesquisa de trigo, soja e milho.

Carraro também apresentou a estrutura da Coodetec, explicou a forma de trabalho e destacou os investimentos em pesquisa. “Temos compromisso com o produtor, de lançar produtos de ponta a cada ano, mas sem descuidar da estabilidade de produção. Por conta disso os materiais CD estão entre os mais seguros do mercado”.

Conforme o supervisor de vendas da Coodetec, em Santa Catarina, Eduardo Alberge, a ideia desse tipo de ação é aproximar a equipe técnica e os pesquisadores. “Como a sede da empresa fica no Paraná e nós atuamos em Santa Catarina, esse tipo de visita se torna ainda mais importante. É uma grande oportunidade para compreender um pouco mais sobre o universo de atuação da nossa Cooperativa.”

Logo depois, o coordenador de marketing e difusão - soja e trigo, da Coodetec, Marcelo da Costa Rodrigues falou sobre os lançamentos de soja para a próxima safra na região oeste de Santa Catarina. Ele apresentou as novidades em tecnologias para Soja RR. “Logo teremos cultivares de soja melhor adaptadas, com ciclo e porte menor, resistência ao acamamento e tolerância às principais doenças. Todas inéditas. Os cultivares CD 235RR e CD 248RR cumprem em parte isso, mas queremos evoluir mais com os novos produtos a serem lançados nos próximos dois anos.”

Rodrigues destacou que a vinda de materiais consagrados na época dos produtos convencionais, porém agora com o gene RR, como o CD 206RR e CD 215RR, sendo o primeiro já disponível para a safra 2010/2011. Ele lembrou ainda que nesta safra a Coodetec lançou a primeira cultivar de soja RR-STS. “Com ela o sojicultor pode combinar herbicidas do grupo químico das sulfuniluréias para auxiliar o glifosato ao combate de plantas daninhas resistentes ou de difícil controle.”

Para o gerente de cereais da Cooperalfa, Claudiney Turmina, essa oportunidade de aproximação entre a Coodetec e suas associadas deve ser fomentada. “Ouvir os pesquisadores, conhecer os laboratórios, os experimentos de campo reforçam a credibilidade aos produtos que fazem parte do portfólio da Coodetec.” Turmina também fez questão de elogiar a recepção da Coodetec. “Fomos muito bem recebidos e aprendemos bastante nesses dois dias. Saímos muito satisfeitos, ainda mais por saber que a Coodetec está investindo muito em pesquisa, para melhorar seus produtos”, acrescentou.

A última palestra da tarde foi com o coordenador de marketing e difusão – milho, da Coodetec, Charles Drumond Ayub. Ele falou sobre a evolução da Coodetec no mercado de milho de alto investimento e apresentou resultados de produtividade, principalmente da região de atuação dos participantes. “Estamos lançando híbridos de milho Bt, com as marcas Herculex e Yeldgard, e com potencial semelhante ao das grandes companhias.”

A equipe ainda visitou o laboratórios de milho e fez um tour na área demonstrativa de trigo da Coodetec, no final da tarde.

SEGUNDO DIA - Na manhã do dia 20, eles visitaram os demais laboratórios e assistiram duas palestras, uma sobre melhoramento genético da soja e outra sobre biotecnologia. O gerente de pesquisa, desenvolvimento e inovação da Coodetec, Ivan Schuster, elogiou a iniciativa do grupo. “A tecnologia nos proporciona muitos avanços, por isso é preciso estar atento, buscar informações para conseguir atender o agricultor, de forma eficiente.”

Ele adiantou que a Coodetec está investindo em diversas linhas de pesquisa, simultaneamente, para chegar a cultivares com resistência a vários herbicidas, tolerância às lagartas, tolerância à seca, tolerância às doenças. “Teremos cultivares de trigo com resistência à germinação na espiga, por exemplo. Cultivares de soja, trigo e milho tolerantes à seca. Entre outros”, esclareceu.

O gerente do programa de Pesquisa de Soja da Coodetec, Marco Antonio Rott de Oliveira apresentou os avanços no melhoramento genético de soja. Ele enfocou as principais ferramentas utilizadas pela pesquisa atualmente. “Teremos muitas novidades, num futuro próximo, com a vinda de outros eventos biotecnológicos, como a soja Bt/RR2Y, que além de resistente ao glifosato, tolera as lagartas mais prejudiciais ao cultivo, além de ser mais produtiva.” Oliveira deixou claro que esse é apenas um evento. “Ainda teremos as cultivares de soja resistentes a outros grupos químicos de herbicidas, como Imidazolinonas, 2,4-D e Dicamba, além de cultivares com tolerância à ferrugem, entre outras inovações”, acrescentou.

O técnico Thales R. Lavandoscki, ficou surpreso com os avanços tecnológicos da Coodetec. Ele também elogiou o nível das palestras. “O tema de Biotecnologia foi a que mais chamou a minha atenção. Saber que a Coodetec é pioneira no plantio de trigo transgênico no Brasil, me deixou muito orgulhoso, de certa forma, pois a Alfa faz parte da Central de Pesquisa. Isso aumenta nossa confiança e amplia o suporte nas vendas.”

Para Genuir Parizotto a oportunidade de troca de informações direto com os pesquisadores foi a melhor parte da visita. “Estou há 11 anos na Alfa e ainda não sabia como era, de fato, o processo para se criar uma variedade de soja. Durante essa visita consegui compreender melhor, percebi que não é um processo fácil, que leva tempo e que é necessário muito investimento. Esse conhecimento vai ser um diferencial no dia-a-dia do meu trabalho.”

Sobre a Coodetec

A Cooperativa Central de Pesquisa Agrícola – COODETEC é uma empresa de base tecnológica voltada à agricultura, 100% nacional e de propriedade exclusiva dos 180 mil agricultores filiados as 34 mais destacadas cooperativas de produção do Brasil. Formada por uma rede complexa de ensaios, um departamento de pesquisa estruturado, com modernos laboratórios de biotecnologia, entomologia, fitopatologia, sementes e solos. O resultado de tudo isso é o grande diferencial: sementes de milho, soja e trigo de alta qualidade e adaptadas a diferentes climas e solos, com mais rendimento e menos risco. A Coodetec trabalha forte para identificar as demandas do agricultor, bem como as exigências de mercado. É por isso que apresenta uma diversidade de sementes com tolerância às principais pragas e doenças, além de estabilidade de produção. Dessa forma, proporciona também segurança alimentar e cuidado com o meio ambiente. Essa contribuição à sociedade é fundamental para uma empresa como a COODETEC, que pratica os princípios cooperativistas.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink