Técnicos da Emater/RS-Ascar discutem ações na área de pecuária familiar em São Paulo das Missões

Agronegócio

Técnicos da Emater/RS-Ascar discutem ações na área de pecuária familiar em São Paulo das Missões

Extensionistas rurais da Emater/RS-Ascar de nove municípios reuniram-se para discutir estratégias e ações de trabalho voltadas ao grupo colonial da pecuária familiar.
Por:
292 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Extensionistas rurais da Emater/RS-Ascar de nove municípios do Noroeste gaúcho reuniram-se para discutir estratégias e ações de trabalho voltadas ao grupo colonial da pecuária familiar. O encontro aconteceu na propriedade da família Kretschmer, no Povoado Planalto, no último dia 16. Na área de 37,5 hectares, a família tem como principais atividades econômicas a pecuária de corte e a suinocultura.

Participaram do encontro técnicos dos municípios de Roque Gonzales, Sete de Setembro, Tuparendi, Santo Cristo, Senador Salgado Filho, Santa Rosa, Boa Vista do Buricá, Guarani das Missões e Santo Ângelo, bem como o gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar, José Vanderlei Waschburger, os assistentes técnicos regionais Ivar Kreutz, Lisete Maria Primaz, Vanessa Gnoatto e Jorge João Lunardi, e os supervisores das microrregiões de São Luiz Gonzaga e Santo Ângelo, Joney Cristian Braun e Rubens Tesche. 

Durante a visita a campo foram observadas as estratégias adotadas para a migração da atividade para o gado de corte, bem como o manejo da alimentação do gado no inverno, através das pastagens de aveia e azevém, proporcionando ganho de peso e bom desenvolvimento corporal para as novilhas que estão sendo criadas. "Para a adubação dos campos é aproveitado o esterco dos suínos, aumentando a fertilidade e proporcionando melhores condições para o desenvolvimento dos pastos", destaca o extensionista da Emater/RS-Ascar, em São Paulo das Missões, Junior Kessler. 

Além da criação dos animais, foram evidenciadas as potencialidades da produção para a subsistência da família, sendo que esta representa em torno de R$ 2 mil reais por mês se estes alimentos fossem adquiridos no mercado local. 

Para a intensificação da assistência técnica e social a pecuaristas familiares na região administrativa de Santa Rosa, o público assistidos e seus respectivos técnicos foram organizados em três grupos para a organização do trabalho realizado pela Emater/RS-Ascar, que considera as peculiaridades de produção e vida: costeiros, que vivem próximo ao Rio Uruguai; missioneiros, correspondente à região das Missões; e coloniais, que vivem na região de agricultura mais intensiva, à direita do Rio Ijuí e não limítrofe com o Rio Uruguai. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink