Técnicos da Emater/RS-Ascar discutem trabalho com atividade leiteira e irrigação em Porto Mauá

Agronegócio

Técnicos da Emater/RS-Ascar discutem trabalho com atividade leiteira e irrigação em Porto Mauá

Extensionistas da Emater/RS-Ascar estiveram reunidos com os assistentes técnicos para discutir unidade demonstrativa de irrigação e pastagem.
Por:
1177 acessos

Extensionistas da Emater/RS-Ascar de Porto Mauá estiveram reunidos com os assistentes técnicos regionais na área de Sistemas de Produção Animal Ivar Kreutz, de Manejo de Recursos Naturais Marco André Junges e de Bem-Estar Social Vanessa Gnoatto, na sexta-feira (10/06), para discutir encaminhamentos e resultados da unidade demonstrativa de irrigação e pastagem, localizada na propriedade de João Roque e Sandra Gnatta, na comunidade de Campo Alegre. O trabalho na unidade deve servir de referência para ações em outras propriedades voltadas à atividade leiteira. 

Na reunião realizada entre os extensionistas e assistentes técnicos da Emater/RS-Ascar foram observaadas variáveis importantes na atividade leiteira em relação à nutrição animal, produção de pastagens e aproveitamento de irrigação, além da produção de autoconsumo da família, análise e práticas conservacionistas de solo, sucessão familiar, uso de plantas bioativas, entre outros aspectos que contribuem para a sustentabilidade da atividade. 

Na propriedade da família há 1,36 hectares irrigados por meio de equipamentos de aspersão convencional e ferti-irrigação. A família produz atualmente em torno de 350 litros de leite por dia, sendo que a principal alimentação dos animais é baseada em pastagem perene. Estão implantados aproximadamente 3,5 hectares de pastagem tifton e gigs, e é oferecido complemento de silagem de milho com farelo de canola. 

A intenção, diante da previsão de falta de chuva nos próximos meses, é implantar também irrigação na horta observando a produção de alimentos para consumo da família. 

A extensionista da Emater/RS-Ascar, Leni Froelich, destaca que a base de dados e resultados do conhecimento construído na propriedade servem para compartilhar e aproveitar em outras propriedades voltadas à atividade leiteira a fim de otimizar o trabalho de extensão rural. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink