Técnicos do Mais Leite recebem treinamento sobre segurança e qualidade na produção

Agronegócio

Técnicos do Mais Leite recebem treinamento sobre segurança e qualidade na produção

Equipe do Senar/MS atende 900 famílias em programa de Assistência Técnica e Gerencial
685 acessos

Absorver técnicas e ações que reforcem a importância de produzir leite com qualidade e segurança. Este foi o objetivo da capacitação oferecida, nessa segunda-feira (17), aos 39 técnicos do programa Mais Leite, do Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, responsáveis pelo atendimento na metodologia de ATeG – Assistência Técnica e Gerencial para 900 famílias em Mato Grosso do Sul.

Dividida em cinco temas, a palestra foi proferida pela especialista em projetos agropecuários do laticínio que possui unidade no município de Terenos, Liz Onofri Cangussu que detalhou situações contidas em um sistema de boas práticas e que devem ser adotadas pelas propriedades, independente do tamanho ou produção diária. “Todas as ações apresentadas aqui estão focadas na segurança do leite, nas medidas que devem ser adotadas para evitar contaminação ou fraudes”, destaca.

Mato Grosso do Sul ocupa a 16ª posição no ranking nacional de produção de leite, segundo informações da última Pesquisa Trimestral (janeiro a junho de 2016) realizada pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo que mais da metade do total produzido advém de pequenos produtores. Na avaliação de Liz, o desafio das equipes de profissionais que atuam na produção de leite é promover uma mudança de comportamento junto as famílias. “Entre as questões mais preocupantes estão a falta de proteção no entorno do resfriador de leite que precisa estar protegido de agentes externos, o uso indiscriminado de antibióticos e a não obediência de sua carência. Além disso, repensar a atividade no sentido de produzir de forma mais saudável e limpa”, complementa.

Atualização de conhecimentos – a coordenadora do programa Mais Leite, Bruna Bastos, explica que a palestra conclui um treinamento iniciado no começo do ano. “Na primeira etapa da capacitação levamos nossos técnicos ao laticínio para que conhecessem de perto o processo da agroindústria. Agora, o grupo identifica o que o laticínio espera do leite, em questão de qualidade e segurança e, para isso, proporcionamos treinamentos frequentes aos profissionais que atuam na assistência técnica do Senar/MS”, observa.

A técnica de campo, Aline de Oliveira, atende 30 produtores rurais em Paranaíba e está na equipe do Mais Leite há seis meses. Na avaliação da agrônoma, o treinamento oferecerá suporte nas recomendações que já são feitas com as famílias da região. “Procuramos mostrar aos assistidos que não basta tirar leite da vaca, mas antes, é preciso adotar uma série de cuidados e mudanças de hábito no manejo”, ressalta.

Na região norte, o zootecnista, Diego Santos Siqueira, é responsável por orientar famílias dos municípios de Coxim e Pedro Gomes.  Ele destaca que as informações são fundamentais para melhoria do processo produtivo: “O conteúdo apresentado no curso nos dá subsídios para mostrar aos produtores com objetividade o que precisa ser mudado na atividade e o que funciona de forma correta. No caso da região onde atuo existe um tanque comunitário que necessita de cuidados ainda maiores, já que recebe o produto de várias propriedades”, pontua.

Os assuntos analisados na palestra abordaram os seguintes aspectos: separação ou descarte de utensílios e lixo, desperdício de água e alimento do rebanho, organização, armazenagem, limpeza e higiene, bem estar animal, do homem e do meio ambiente e controle da atividade. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink