Técnicos realizam pesquisa sobre caixas plásticas no varejo
CI
Agronegócio

Técnicos realizam pesquisa sobre caixas plásticas no varejo

O objetivo é verificar se a introdução das caixas plásticas no mercado contribuiu para reduzir a perda dos produtos
Por:
O objetivo é verificar se a introdução das caixas plásticas no mercado contribuiu para reduzir a perda dos produtos

Técnicos da CeasaMinas, durante todo o mês de outubro de 2011, acompanharam as perdas de tomate e banana em caixas de madeira em cinco pontos do varejo de Belo Horizonte. Um ano depois, a equipe do Departamento Técnico da empresa volta aos mesmos locais para fazer um novo acompanhamento para verificar se de fato a introdução das caixas plásticas no mercado contribuiu para reduzir as perdas.


Para que o resultado seja preciso, será utilizada a mesma metodologia de um ano atrás. Os técnicos da CeasaMinas registram, durante todo o mês, as perdas ocorridas para tomate e banana – primeiros produtos para os quais o uso das caixas de plástico tornou-se obrigatório no entreposto de Contagem da CeasaMinas. Vale lembrar que, além das embalagens plásticas padronizadas e higienizáveis, também é permitido o uso de caixas de papelão e madeira de primeiro uso.


Uma segunda pesquisa, também realizada pelo Departamento Técnico da CeasaMinas, vai confirmar outra vantagem do uso de caixas plásticas: o fim da contaminação cruzada entre as lavouras. Os pesquisadores vão coletar 32 amostras de caixa de plástico e 32 amostras de caixa de madeira em cada um dos três momentos da comercialização: fornecedor, atacado e varejo.


De acordo com o chefe do Departamento Técnico da CeasaMinas, Wilson Guide, as amostras serão analisadas em laboratório. Para cada uma, será medido o índice de contaminação. “Esperamos mensurar o ganho com a implantação do projeto do Banco de Caixas. Nossa intenção é demonstrar que a caixa de plástico é um agente inócuo, ou seja, inofensivo para as lavouras e, portanto, contribui para a segurança alimentar”, afirma.
(Fonte: CeasaMinas)

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink