Agronegócio

Tecnocampo 2007 é aposta da Fundação MT

Com o cancelamento da Agrishow Cerrado, a Fundação aposta na Tecnocampo 2007
Por: -Talita Ormond
1 acessos

Com o cancelamento da Agrishow Cerrado, a Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT) aposta na Tecnocampo 2007 como alternativa para que os produtores e todo o nicho concernente ao mercado da soja adquiram conhecimento e troquem experiências para efetivar a recuperação do setor.

A gestora de marketing da Fundação MT, Silvia Aguiar Camacho, explica que a partir do momento que a instituição soube sobre o cancelamento da Agrishow Cerrado, a organização do evento partiu da premissa de complementar as atividades realizadas na Tecnocampo e atender as necessidades de informação requisitadas pelos produtores.

Sob o tema “Novas Oportunidades, novos negócios”, a Tecnocampo 2007 parte da premissa de que é possível uma recuperação do setor após uma crise tão representativa que assolou representantes de todo segmento no Estado e no País. “Existe um novo caminho e a gente tem que cuidar do que é novo para que não caia novamente em uma crise como essa”, analisou.

A gestora de marketing explicou que a programação já é um ponto de grandes mudanças, uma vez que serão apresentados dois dias de evento com conteúdo diferenciado, ao contrário das edições anteriores quando a programação era pautada pelos mesmos temas.

Os conteúdos se apresentam dentro das dinâmicas de Máquinas, quando os participantes poderão contemplar o funcionamento dos últimos lançamentos das máquinas agrícolas. No caso da dinâmica de Cultivares, os produtores terão contanto direto com as variedades transgênicas plantadas, podendo analisar os diferentes tipos de grãos.

A gestora acredita que a Célula de Convivência será o grande diferencial do evento este ano. Através desse espaço poderão convergir, em um só espaço, representantes das empresas, indústrias, pesquisadores e produtores. “Diante de auditório onde colocaremos os maiores temas”, disse.

Além do grande painel proporcionado pela Célula de Convivência, um outro evento deve sustentar as necessidades requeridas pelo produtor. A Célula de Estudo de Caso, que será voltada para os sistemas de cultivo, trazendo profissionais da área para mostrar e discutir técnicas de rotação, informações sobre doenças, tecnologia de aplicação, nutrição e até integração entre a agricultura e pecuária, prática muito comum entre os produtores mato-grossenses.

“Colocaremos mais dois produtores da região para discutirmos esse assunto", revelou. Por fim, a Célula de Agroquímicos será uma oportunidade ao produtor de conhecer e observar as novidades concernentes ao universo dos insumos e defensivos agrícolas.

O governador do Estado, Blairo Maggi, já confirmou a participação na primeira etapa da Tecnocampo que acontecerá nos dias 26 e 27 de janeiro na Região Médio Norte, em Sorriso. A segunda etapa do evento será realizada na região do Parecis, em Campo Novo do Parecis, nos dias 9 e 10 de fevereiro.

A terceira fase contemplará o Município de Campo Verde, representante da região Sudeste de Mato Grosso, nos dias 2 e 3 de março, enquanto que a quarta etapa se concentrará em Canarana, no Vale do Araguaia, no dia 17 de março. Rondonópolis fechará o ciclo da Tecnocampo 2007, representando a Região Sul. O evento acontece nos dias 30 e 31 de março.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink