Tecnologia blockchain poderá auxiliar agricultura

MODERNIZAÇÃO

Tecnologia blockchain poderá auxiliar agricultura

"As iniciativas em que a tecnologia blockchain pode ser usada para resolver problemas práticos da vida real"
Por: -Leonardo Gottems
3530 acessos

O potencial uso da tecnologia de blockchain na cadeia de suprimento agrícola está sendo cada vez mais cogitado pelos especialistas da área. Para Andreas Kamilaris, Francesc Xavier Prenafeta-Boldú e Agusti Fonts, do Instituto de Pesquisa e Tecnologia Agroalimentar (IRTA), da Espanha, a cadeia alimentar global é complexa, reunindo agricultores, armazéns, companhias de navegação, distribuidores e mercearias e precisa de um método moderno de administração. 

“Não só o sistema é ineficiente, como também é impreciso. Quando você compra um vegetal em sua mercearia local, a marca listada no adesivo pode não ter ideia de qual fazenda o vegetal veio. As iniciativas em que a tecnologia blockchain pode ser usada para resolver problemas práticos da vida real se dividem em duas categorias: apoio a pequenos agricultores e segurança e integridade alimentar”, escreveram. 

De acordo com os especialistas, é fundamental utilizar o blockchain como apoio aos pequenos agricultores e pequenas cooperativas para conseguir melhorar a eficiência dos países em desenvolvimento. Nesse sentido, eles citam um exemplo da empresa AgriLedger, que criou um aplicativo para auxiliar a agricultura da África. 

“O AgriLedger se descreve como 'um aplicativo móvel que registra e transaciona a verdade incorruptível usando a tecnologia blockchain'. Ele usa criptografia distribuída e aplicativos móveis para criar um círculo de confiança para pequenas cooperativas de agricultores na África”, comentaram. 

Além disso, a tecnologia pode colaborar com a garantia da segurança alimentar. “A segurança e a integridade dos alimentos podem ser aprimoradas por meio de maior rastreabilidade. Usando o blockchain, as empresas de alimentos podem rastrear rapidamente surtos de fontes específicas, o que poderia mitigar a fraude alimentar”, finalizam. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink