Tecnologias para produção de tambaqui e de banana são apresentadas na Agrolab Amazônia 2020
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Divulgação/Síglia Souza

EVENTO

Tecnologias para produção de tambaqui e de banana são apresentadas na Agrolab Amazônia 2020

O evento será totalmente digita
Por:
178 acessos

A Embrapa Amazônia Ocidental estará presente na Conecta Sebrae - Agrolab Amazônia 2020, que será realizada entre os dias 22 e 24 de setembro, apresentando duas tecnologias voltadas para a produção rural. O evento será totalmente digital, com tecnologia de realidade virtual, e é uma oportunidade para empresas e instituições interagirem num ambiente de negócios, e para a formulação de estratégias de desenvolvimento e sustentabilidade da Amazônia. As tecnologias que serão apresentadas na feira, e que estarão junto com outras soluções para a Amazônia na vitrine virtual da Embrapa, são: Controle da sigatoka-negra na bananeira, por meio da deposição de fungicidas na axila da segunda folha; e Produção de tambaqui em tanques escavados com aeração.

Causada pelo fungo Mycosphaerella fijiensis, a sigatoka-negra afeta variedades de bananeira não resistentes, causando prejuízos e diminuição na produção desde que foi registrado na região Norte. Diante desse problema e com objetivo de viabilizar a produção de bananas de espécies que são suscetíveis à doença, pesquisadores da Embrapa desenvolveram uma técnica que permite maior eficiência e menos custos para o produtor. A técnica consiste na aplicação de fungicida em local específico da bananeira, chamado de axila da segunda folha. Com isso é possível diminuir o número de aplicações necessárias de fungicida, com maior efetividade no combate à doença, e com ganhos econômicos para o produtor, além de menos impactos ao meio ambiente. 

Para uso dessa técnica foi elaborado um equipamento adaptado a partir de uma seringa veterinária, mangueira de silicone ou látex e um cano com uma das pontas curvadas. O equipamento permite colocar gotas do fungicida na axila da segunda folha. Dependendo do produto comercial, a dose recomendada de fungicida é de 1 a 2 ml por planta. A dosagem exata é ajustada na seringa. Com isso se evita a dispersão do produto no ambiente e se torna possível controlar a doença com apenas três aplicações por ciclo produtivo. De acordo com o pesquisador Luadir Gasparotto, para chegar a essa técnica foram realizados inúmeros testes, tanto com produtos como em relação ao local de aplicação, e os resultados verificados em plantios comerciais são bastante positivos para o controle da sigatoka-negra. 

O tambaqui é uma espécie muito apreciada pelos consumidores da região Norte, especialmente no estado do Amazonas, onde é o peixe mais consumido pela população. Praticamente toda a produção colocada no mercado é proveniente do cultivo de tambaqui em tanques escavados, atividade econômica que vem crescido consideravelmente no meio rural do estado. O emprego do sistema de cultivo em tanque escavado com uso de aeradores, desenvolvido pela Embrapa Amazônia Ocidental, pode até duplicar a produtividade de tambaqui em uma mesma área, gerando maior rentabilidade ao produtor, mais oferta do peixe no mercado e menos impacto no meio ambiente. 

Segundo o pesquisador Roger Crescêncio, relaciona diversas vantagens na utilização desse sistema. Entre as econômicas, destaca a maior produtividade e maior rentabilidade por hectare. Entre vantagens ambientais, uma delas é permitir o aumento da produção nos empreendimentos de piscicultura existentes sem causar desmatamento de novas áreas; não gerar efluentes; e por ser um sistema sem renovação de água, o consumo que se tem é somente para reposição do que evapora/infiltra. 

A Feira do Agronegócio Agrolab Amazônia 2020 é uma iniciativa do Sebrae em Rondônia, sendo protagonizada por todos os Sebrae da Amazônia Legal. A programação do evento ocorrerá no período de 22 a 24 de setembro das 09h às 19h, (horário de Brasília). Para mais informação e acessar a programação, acesse o site https://agrolabamazonia.com.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink