Temporada termina com queda no preço do terneiro

Agronegócio

Temporada termina com queda no preço do terneiro

Pesquisa do CP aponta redução de até 12,45% no quilo vivo em relação a 2008
Por:
340 acessos

Em época de projeções negativas para o PIB da agropecuária, a venda de gado para reposição sofreu dobrado. Além de enfrentar a retração causada pela crise, o circuito de terneiros foi pego de surpresa pela seca, que liquidou com as pastagens. O resultado foi queda de 8,9% no preço pago pelos machos e de 12,45% no das terneiras em relação a 2008. A liquidez acabou comprometida e sobraram fêmeas.

No entanto, frente aos obstáculos, o outono não foi dos piores. A média de preço do quilo vivo (kg/vv) dos machos ficou em R$ 2,75 e a das fêmeas, em R$ 2,53 kg/vv no levantamento feito pelo Correio do Povo em 62 das 63 feiras oficiais e remates particulares. A pesquisa revela faturamento de R$ 31,17 milhões com a venda de 60.124 terneiros, terneiras e vaquilhonas ante aos R$ 32,8 milhões comercializados no ano passado. A queda não foi maior pelo aumento da oferta. "O impacto da crise foi mais profundo do que se esperava, e muitas compras não se confirmaram pela escassez de alimento. Dentro do possível, foi um bom resultado", analisa Jarbas Knorr, presidente do Sindicato dos Leiloeiros do Estado (Sindiler).

Para o diretor da Farsul e pecuarista, Carlos Simm, a estiagem deixa uma lição. "É preciso ser mais previdente na formação de reservas de forrageiras". Simm defende que os estoques de pasto teriam garantido maior fluidez aos negócios e que serão uma vantagem no circuito de primavera. Isso porque, com a oferta de boi gordo já escassa no Estado, a tendência é de elevação de preços nos próximos meses, aposta o leiloeiro Eduardo Knorr.

Ao contrário do que se possa imaginar neste momento de hibernação da pecuária até a Expointer, já haveria clientes atrás de touros, prevendo uma explosão de preços como aconteceu em 2008, assegura Gonçalo Silva, da Trajano Silva Remates. "O setor está reagindo, temos recebido diversas consultas, especialmente de outros estados."

Bem antes disso, ainda há um restinho de outono. A temporada encerra no dia 19, com a 18º Feira do Terneiro, Terneira e Vaquilhona de São José do Ouro.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink