Tendência, pela média histórica, das exportações de carne de frango em 2020
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,50%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)

Imagem: Marcel Oliveira

CARNE DE FRANGO

Tendência, pela média histórica, das exportações de carne de frango em 2020

Já o menor volume – 7,20% do total anual – é registrado no mês de janeiro
Por:
62 acessos

Embora seja cedo para qualquer projeção do gênero, nada impede que se especule quanto às tendências de exportação brasileira de carne de frango. Não, ainda, levando em conta as condições do mercado (aparentemente promissoras, mas por ora verdadeira incógnita) mas, sim, o comportamento histórico dos embarques mensais.

Esse indicador está presente no gráfico abaixo (linha azul) e refere-se às médias mensais de embarque registradas nos últimos 20 anos, ou seja, entre 2000 e 2019.

Por essas médias observa-se que os maiores embarques do ano ocorrem no mês de agosto, ocasião em que volume exportado corresponde a 9,19% do total anual. Já o menor volume – 7,20% do total anual – é registrado no mês de janeiro.

Como os dados preliminares da SECEX/ME indicam que em janeiro foram exportadas, ao todo (produto in natura + industrializados + carne salgada), pouco mais de 317 mil toneladas de carne de frango, fica fácil projetar o que pode ser alcançado no decorrer do ano.

O resultado obtido está indicado na linha vermelha do gráfico. Ela sugere que, mantido o desempenho médio acumulado nas duas últimas décadas, as exportações de carne de frango de 2020 podem superar os 4,4 milhões de toneladas e transformar-se em novo recorde do setor. A conferir.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink