Teoria ecológica fornece insights sobre o uso de pesticidas
CI
Imagem: AgrolinkFito
EUA

Teoria ecológica fornece insights sobre o uso de pesticidas

A ideia de que uma maior diversidade estabiliza um ecossistema surgiu por volta da década de 1940
Por: -Leonardo Gottems

A teoria ecológica geralmente sustenta que a diversidade promove estabilidade em sistemas biológicos. Ashley Larsen, professora assistente da Escola Bren de Ciência e Gestão Ambiental da UC Santa Bárbara, estava curiosa para saber como esses princípios se traduzem em paisagens agrícolas, particularmente com respeito a pragas agrícolas. 

Larsen e seu colega Frederik Noack, da Universidade de British Columbia, analisaram 13 anos de dados do condado de Kern, Califórnia - que está sempre no topo das listas dos condados agrícolas mais valiosos do país - e descobriram que terras agrícolas menos diversificadas levaram a uma maior variabilidade em uso de pesticidas, bem como para maior pico de aplicação de pesticidas. Suas descobertas aparecem na revista Nature Sustainability. 

A ideia de que uma maior diversidade estabiliza um ecossistema surgiu por volta da década de 1940, relativamente no início do desenvolvimento da ecologia como um campo. A teoria encontrou algum ceticismo ao longo dos anos e recentemente houve um ressurgimento do interesse em investigar essa relação. 

"Os EUA viram uma mudança em direção a empresas agrícolas maiores", disse Larsen. "Portanto, em vez de pequenas fazendas familiares, agora temos conglomerados agrícolas muito maiores." Isso tem acompanhado a tendência de aumento do tamanho do campo e diminuição da diversidade de culturas. Ela suspeita que tudo isso se relaciona com os agricultores que aproveitam a economia de escala. 

Conforme o tamanho do campo aumenta, a área fica maior mais rapidamente do que o perímetro. Isso significa que campos menores têm perímetros proporcionalmente maiores. E um perímetro maior pode significar mais transbordamento de predadores próximos, como pássaros, aranhas e joaninhas que comem pragas agrícolas. 

Campos menores também criam habitat mais periférico para predadores e competidores que podem manter as populações de pragas sob controle. E uma vez que o centro de um campo menor está mais próximo da borda, os benefícios da terra periférica na redução de pragas estendem-se proporcionalmente aos campos pequenos. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink