TMG leva especialista para troca de informações com produtores do Parecis

Agronegócio

TMG leva especialista para troca de informações com produtores do Parecis

A equipe da empresa aproveitou os encontros também para reforçar o posicionamento das cultivares TMG
Por:
564 acessos

Diversos produtores da região Parecis, em Mato Grosso, acompanhados de suas equipes, puderam esclarecer dúvidas técnicas durante visitas em suas propriedades, promovidas pela Tropical Melhoramento & Genética (TMG). A equipe de Desenvolvimento de Mercado da empresa percorreu a região, acompanhada do especialista convidado, Leandro Zancanaro, que atua como gestor de Pesquisa da Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT). 

O roteiro contemplou sete fazendas entre os dias 23 e 25 de novembro. O objetivo dos encontros foi esclarecer dúvidas, debater assuntos relacionados a manejo do solo, conhecer de perto as demandas dos produtores e estreitar o relacionamento entre os grupos. As propriedades visitadas se localizam em Tangará da Serra, Sapezal e Campo Novo do Parecis.

Nas rodas de conversa, o pesquisador respondeu a questionamentos sobre a dinâmica dos nutrientes para a cultura da soja, milho e algodão. Assunto igualmente debatido entre as equipes foi a necessidade de uso do boro nas culturas de soja e algodão, bem como adubação no sistema de cultivo 1ª safra de soja x 2ª safra de milho e no sistema 1ª safra de soja x 2ª safra de algodão, níveis de nutrientes exigidos no manejo da crotalária, integração lavoura-pecuária, entre outros. 

De acordo com o consultor de Desenvolvimento de Mercado da TMG no Parecis, Antônio Ferreira, em todas as fazendas as visitas foram produtivas, com destaque para o conhecimento e envolvimento das equipes técnicas das propriedades. “Proporcionou aproximação com os produtores, troca de informações e ainda gerou demanda de pesquisa, principalmente em nutrição de plantas”, informou. 

A equipe da empresa aproveitou os encontros também para reforçar o posicionamento das cultivares TMG, suas características e desempenho na região, além de repassar novidades do Programa de Melhoramento Genético de Soja e Algodão na condução de experimentos com foco no desenvolvimento de cultivares adaptadas ao cerrado brasileiro.

Para Carlos Pereira de Moura, engenheiro agrônomo e gerente do Grupo Água Azul, em Campo Novo do Parecis, o bate-papo, que aconteceu com visita à lavoura de soja, foi produtivo. “Em palestras com especialistas nem sempre conseguimos sanar todas as dúvidas, num encontro mais próximo e mais tranquilo tiramos proveito de tudo”, afirmou. A percepção também foi positiva para o pesquisador convidado, que encontrou na fazenda do grupo Água Azul e nas demais um trabalho de manejo de solo com qualidade e grande envolvimento dos técnicos. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink