TO deverá retirar vacina antiaftosa de animais adultos

Agronegócio

TO deverá retirar vacina antiaftosa de animais adultos

A mudança deverá ocorrer ainda em 2009 e na primeira etapa de vacinação do ano, realizada no mês de maio, a imunização continuará obrigatória para todos os animais
Por: -Renata
550 acessos

A isenção da vacina contra a febre aftosa nos bovídeos (bovinos e bubalinos) com idade superior a dois anos poderá ser implantada no Tocantins. A Adapec – Agência de Defesa Agropecuária – fará a solicitação ao Mapa – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - para que a retirada passe a vigorar nas etapas de vacinação realizadas no mês de novembro.

A mudança deverá ocorrer ainda em 2009 e na primeira etapa de vacinação do ano, realizada no mês de maio, a imunização continuará obrigatória para todos os animais, independente da faixa etária. No Tocantins, a retirada não atingirá a zona tampão do Estado, compreendida pelos municípios de Barra do Ouro, Goiatins, Campos Lindos, Recursolândia, Lizarda, São Félix e Mateiros que fazem divisa com os estados do Maranhão e Piauí.

A medida, anunciada durante reunião do Fonesa – Fórum Nacional dos Executores de Sanidade Agropecuária realizada nos dias 4 e 5 deste mês, em Manaus – Amazonas, também deverá ser adotada por Sergipe,Goiás e Bahia. Estados como Mato Grosso e Minas Gerais já adotam esse calendário.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camêlo, a vacinação vazia é uma importante conquista para a pecuária brasileira, na qual todos saem ganhando. “Lucra o produtor que economiza com a compra da vacina, o Estado que dá um passo significativo em busca da melhoria do status sanitário e ganha o País, que aos poucos avança na erradicação da febre aftosa”, ressalta.

No evento, os executores também debateram a importância de um fundo privado de indenização para o setor pecuário e a necessidade de que todos os estados o tenham. Ainda discutiram as dificuldades enfrentadas pelos estados com status para a febre aftosa inferior ao de área livre com vacinação e o aperfeiçoamento de um formulário para formação de um diagnóstico do Serviço de Defesa Agropecuária do País, entre outros.

Estiveram presentes nessa reunião, representantes dos órgãos de defesa sanitária dos estados do Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Reunião

O próximo encontro dos executores de sanidade agropecuária deverá ocorrer no segundo semestre deste ano, após a realização de encontros regionais e a Conferência Mundial sobre a Febre Aftosa.

O Fonesa, que atualmente conta com a participação de membros de todas as unidades da Federação, foi criado com a finalidade de promover a permanente articulação entre os órgãos de defesa agropecuária, para desenvolver de forma harmônica e integrada as ações de sanidade animal, vegetal e inspeção higiênico-sanitária e tecnológica dos produtos de origem animal e vegetal. As informações são da assesoria de imprensa da Adapec/ TO.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink