TO tem potencial para ser destaque nacional com cana, diz pesquisador
CI
Agronegócio

TO tem potencial para ser destaque nacional com cana, diz pesquisador

Segundo o pesquisador, ainda não há nenhuma variedade de cana-de-açúcar indicada para o Tocantins, em razão do plantio no Estado ser recente
Por:
“O Tocantins tem condições para se tornar um dos maiores produtores de cana-de-açúcar do Brasil, por causa de seu potencial hídrico, de sua logística, do preço de suas terras. Tudo vai depender dos investimentos, sobretudo em estudos”, afirmou Diego Wyllyam do Vale, engenheiro agrônomo e pesquisador da USP – Universidade de São Paulo. A palestra, que aconteceu na manhã desta sexta-feira, 09, foi parte da programação do I Simpósio Tocantinense sobre o Cultivo da Cana-de-açúcar, que aconteceu na sede da Coapa – Cooperativa Agroindustrial do Tocantins, no município de Pedro Afonso, nos dias 8 e 9 de dezembro.

De acordo com o pesquisador da USP, zoneamentos anteriores apontavam que o Tocantins não tinha solos propícios à produção da cana-de-açúcar, em razão do déficit pluviométrico do Estado. Contudo, o desenvolvimento de estudos possibilitou o plantio de cana na região e a instalação de uma unidade industrial de produção de etanol da Bunge Brasil, em Pedro Afonso. “O desenvolvimento do manejo foi fundamental para produzir cana aqui [no Tocantins], o que comprova a importância do investimento em estudos no campo”, afirmou Diego.

Segundo o pesquisador, ainda não há nenhuma variedade de cana-de-açúcar indicada para o Tocantins, em razão do plantio no Estado ser recente. “Os estudos específicos certamente possibilitaram novas oportunidades e avanços na produção da cana”, afirmou Diego Wyllyam, acrescentando ainda que “acredito que a cana-de-açúcar vai desenvolver muito no Tocantins, tanto em produção com a ampliação das lavouras, como também em produtividade, por causa dos estudos”.

Presente no evento, o produtor Jorge Maroneze, que possui lavouras de soja em Pedro Afonso, elogiou a discussão e o incentivo ao desenvolvimento de estudos de solo, defendido pelo pesquisador da USP. “Esse tipo de evento é importante para a nossa região, que já é referência de produção de soja e está se tornando referência na produção de cana”, afirmou Jorge Maroneze, que já estuda produzir cana-de-açúcar em sua propriedade nas próximas safras.

Durante esta sexta-feira, também apresentaram palestras no Simpósio de Cana-de-açúcar, os agrônomos Ângelo Della Barba, Lázaro Campos; o professor Renato de Mello Prado (Unesp) e o presidente da Coapa, Ricardo Benedito Khori.

O presidente da Cooperativa afirmou que o intuito dos cooperados da região é aperfeiçoar técnicas e fornecer cana para a Bunge. “A Coapa se especializou na produção de sementes, como a soja, mas agora queremos avançar na produção de cana-de-açúcar, que tem ganhado destaque em nossa região”, avaliou o presidente.

Evento

O I Simpósio Tocantinense sobre o Cultivo da Cana-de-açúcar foi uma realização do Governo do Tocantins, através da Seagro – Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, com o apoio da Bunge, da Coapa e do Ruraltins.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.