Toma força a advertência de outra greve no campo
CI
Agronegócio

Toma força a advertência de outra greve no campo

Eduardo Buzzi assegurou que se hoje não tiver resposta da reunião com o Secretário da Agricultura, é provável que os produtores voltem às estradas; de sua parte, Alfredo De Angeli previu que poderão iniciar uma nova medida de força até o final de se
Por: -Janice
 O campo voltou a advertir nessa segunda-feira (22-09) sobre a possibilidade de realizar outra greve. O titular da Federação Agrária Argentina (FAA), Eduardo Buzzi, assegurou nessa segunda-feira que se na reunião que a diretoria ruralista terá amanhã (terça-feira) com o Secretário da Agricultura da Nação, Carlos Cheppi, não surgirem medidas concretas para melhorar a situação no campo, é provável que os produtores "voltem às estradas" para protestar.

Buzzi confirmou que existe uma "indisposição" no setor e disse que "o protesto pode ser um instrumento que não está longe do horizonte", se amanhã (terça-feira) não anunciarem as normas que o setor espera.
O diretor, em um diálogo com a Rádio América, disse que aguardam "medidas claras para facilitar a exportação da carne e o valor do quilo do novilho, e ter garantias de que não voltem a ocorrer depredações e roubos na colheita do trigo".

O diretor ruralista Alfredo De Angeli adiantou que os produtores aderidos à Federação Agrária Argentina (FAA) poderão decidir até o final de semana, uma nova greve agropecuária, em protesto pela falta de soluções para o setor.

"Tem muita indisposição no setor" porque a situação no campo "não mudou nada" e é como se o Governo "não desse importância", disse De Angeli.

O diretor, num diálogo com a rádio Mitre, afirmou que na assembléia que a FAA realizará nos próximos dias, poderão se decidir medidas como "uma greve agropecuária com vigília nas estradas", embora advertiu que terá que ver "se haverá consenso" em todos os grupos.

"Não mudou nada, ao contrário. (O Governo) não dá importância, por isso existe muita indisposição no setor agropecuário. Esta semana teremos um congresso da Federação Agrária na quinta e sexta-feira e, sem dúvida, poderão sair medidas muito duras", previu.

Segundo De Angeli, "os produtores estão muito mal, muito inquietos. Tem muita raiva porque o Governo não solucionou nada, estamos piores do que em 10 de março".

Quando perguntaram em que poderiam consistir estas "medidas duras", respondeu: "Pode ser uma nova greve agropecuária, temos que ver se haverá consenso. Uma greve agropecuária com vigília nas estradas podendo não ter interrupção das vias. Isso tem que ser definido numa assembléia".

O acidente

Quando perguntaram do acidente que sofreu há poucos dias, no qual se salvou milagrosamente, depois de ter caído o pequeno avião que viajava, o diretor falou: "Continuo sendo útil no que estou fazendo e Deus permitiu que eu seguisse vivendo, para que eu continue fazendo o que estou fazendo".

Nesse sentido, assegurou que não mudou nada o seu modo de vida: "Para mim não. Ontem (21-09) estive numa reunião agropecuária e falei com o mesmo discurso que trago há muito tempo".

Confira aqui o conteúdo original

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.