Transenergia busca parceria da Emater para plantio de mudas

Agronegócio

Transenergia busca parceria da Emater para plantio de mudas

O objetivo da reunião foi alinhar ações para o plantio de mudas que será custeado pela Empresa Transenergia e integra as exigências de preservação ambiental
Por:
879 acessos

Na última segunda-feira (12/12), a Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) integrou uma reunião para discutir o plantio de mudas inclusas no programa de recuperação ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama Goiás). O objetivo da reunião foi alinhar ações para o plantio de mudas que será custeado pela Empresa Transenergia e integra as exigências de preservação ambiental. 

A Empresa instalou recentemente linhas de energia entre os estados de Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, e precisa se adequar às regulamentações do Ibama para recuperar as áreas de implantação por meio do reflorestamento com mata ciliar. Para isso, a empresa, com o auxilio da Emater e do Ministério Público de Goiás (MP GO), realizará o plantio de cerca de 50 mil mudas para o plantio nas propriedades rurais que integram as microbacias da região de Itapuranga. 

Ao todo, cinco microbacias receberão as mudas para reflorestamento. Segundo o representante da Transenergia, Alexandre Albernaz, a atuação da Emater é crucial para o cumprimento da regulamentação. “Nós buscamos a Agência porque ela atua diretamente na base com os produtores e nos auxiliarão no levantamento das propriedades rurais que integram as microbacias hidrográficas da região de Itapuranga”, explicou o representante. 

Emater

Segundo a proposta do Ibama, em conjunto com a Transenergia, caberá à Emater o levantamento técnico das propriedades que receberão o plantio das mudas. O objetivo é que a Emater, por meio dos profissionais que atuam na região, acompanhe o trabalho realizado por uma empresa terceirizada, contratada pela Transenergia. 

Para o diretor de Assistência Técnica e Extensão Rural da Emater, Antelmo Teixeira Alves, a proposta é viável. “Nós analisaremos a proposta juntamente com nosso corpo técnico que presta assistência técnica aos produtores rurais na região”, ponderou o diretor.

Antelmo ressaltou também que a Emater se preocupa com a preservação ambiental e tem levado aos produtores rurais informações sobre o tema por meio de cursos e dias de campo. “É uma proposta interessante para a Emater e nos esforçaremos para realizar o solicitado, já que nos preocupamos em levar informações qualificadas sobre a importância da conservação de nascentes aos produtores rurais”, ressaltou o diretor.

Ministério Público 

A técnica ambiental do Ministério Público de Goiás, Adriane Chagas Santana de Oliveira, sugeriu que os encaminhamentos para as ações de cada entidade sejam realizadas após uma Audiência Pública, planejada pelo Ministério Público com o objetivo de ouvir produtores rurais da região.

Segundo Adriane, por meio da audiência será possível acompanhar as demandas dos produtores e dessa forma, buscar meios eficazes para o cumprimento da regulamentação ambiental pela empresa Transenergia. “É bom aguardarmos a audiência para sabermos as formas adequadas para realizarmos o plantio de mudas nas propriedades rurais”, explicou a técnica ambiental. 

A audiência será realizada no dia 14 de fevereiro do próximo ano. A partir desse momento, a Emater poderá desenvolver o levantamento técnico das propriedades, por meio da coleta de dados, como o tamanho das propriedades rurais, o nível de preservação e a realização do mapeamento produtivo. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink