Transgênicos: Paraguai alivia restrições para estudos

Agronegócio

Transgênicos: Paraguai alivia restrições para estudos

Obtenção de licenças que, anteriormente, demoravam meses, foi desburocratizada
Por: -Guilherme Wojciechowski
2273 acessos

Atendendo a pedidos do setor produtivo, o Ministério da Agricultura e da Pecuária (MAG), do Paraguai, confirmou nesta terça-feira (02) que está reduzindo as restrições para que variedades de cultivos transgênicos sejam testadas e analisadas no país.

Segundo o Diário Última Hora, com a Resolução nº 2.128 / MAG, assinada pelo ministro Enzo Cardozo, a obtenção de licenças que, anteriormente, demoravam meses para serem emitidas, foi desburocratizada pelo ministério, que manteve, no entanto, algumas das restrições para práticas comerciais.

Desta maneira, uma vez semeadas em lavouras experimentais no Instituto Paraguaio de Tecnologia Agrária (IPTA) e aprovadas por técnicos ambientais e da área da saúde, as sementes de milho, soja e outras variedades geneticamente modificadas poderão saltar à etapa seguinte, que é a utilização comercial.

Atualmente, quatro empresas multinacionais estão na fila para que variedades de milho transgênico sejam analisadas no país. O plantio de transgênicos no Paraguai ocorre, em muitos dos casos, com o uso de sementes contrabandeadas do Brasil ou da Argentina, onde a lista de variedades permitidas é maior.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink