Tratoraço defende soja transgênica no RS


Agronegócio

Tratoraço defende soja transgênica no RS

Por:
67 acessos

Comboio reunindo mais de mil tratores foi saudado na passagem pela Expodireto, em Não-Me-Toque.

Agricultores realizaram ontem protesto pela liberação do plantio e comercialização da soja transgênica, reunindo mais de mil tratores e outros 600 veículos em Ibirubá. O comboio partiu em direção a Não-Me-Toque às 6h30min e chegou às 11h. Antes de se juntarem ao grupo que protestavam na praça central, o comboio passou em frente ao parque da Cotrijal, onde se realiza a Expodireto 2003, sendo aplaudido por quatro mil pessoas que ocupavam as margens da RS 142.

A fim de mostrar a importância dos avanços tecnológicos e das pesquisas, os agricultores levaram para o tratoraço máquinas da década de 60. Conforme o coordenador do comboio, o presidente do Clube Amigos da Terra de Ibirubá, Róbson Paloschi, o movimento objetivou conscientizar o governo de que a produção transgênica é 'a salvação da lavoura', com a queda no custo de produção. 'Com menos veneno, o agricultor consegue produzir alimentos mais baratos ao consumidor.' Nos 56 km percorridos entre Ibirubá e Não-Me-Toque, nenuhum incidente foi registrado. A passagem por Ibirubá foi anunciada por fogos de artifício e recebeu o ingresso de produtores de Selbach, Colorado, Tapera, Espumoso, Salto do Jacuí e Victor Graeff. De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Ibirubá, Elmar Konrad, 'a solução dada pelo governo e pelo Judiciário só nos tranqüiliza quanto à comecialização da atual safra e não apresenta nada sobre a continuidade da pesquisa e da produção de soja transgênica.'

Segundo a Carta de Ibirubá, encaminhada ao Ministério da Agricultura, Argentina e EUA liberaram há anos plantio e venda de transgênicos. O Brasil ficou de fora em razão de impasse político e 'alegações ideológicas, sem fundamentação técnica e científica, o que fez com que se introduzisse no país clandestinamente sementes argentinas'.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink