Trigo: Argentina supera Rússia e EUA com preços mais baratos

Agronegócio

Trigo: Argentina supera Rússia e EUA com preços mais baratos

País abocanha maior fatia de mercado
Por: -Leonardo Gottems
706 acessos

A Argentina superou nesta semana o preço mais baixo de trigo da Rússia e dos EUA em uma licitação do Egito, apesar de ter o frete mais caro. Com isso, o país vizinho está abocanhando uma maior participação no mercado internacional do cereal de inverno, aponta a Agência Bloomberg.

A a consultoria Big River, de Rosário (Argentina) aponta que o volume das exportações do país está aumentando mais cedo que o normal e provavelmente atingirá o maior nível em nove anos neste mês. O movimento é resultado direto da eliminação das “retenciones” - o imposto de 23% sobre as exportações – que o novo presidente Macri implementou.

“A consequência para o Brasil é nula (ou melhor, deixa tudo como está) até que o volume exportado para fora do Bloco atinja algo ao redor de 3,5 milhões de toneladas (pois adotamos a estimativa da BCBA/Abitrigo de uma produção de 12,5 MT e uma disponibilidade para exportação de 7,0MT, ficando 3,5MT para o Brasil e igual volume para outros destinos)”, comenta o analista sênior da Consultoria Trigo & Farinhas, Luiz Carlos Pacheco.

Segundo ele, se este volume aumentar mais do que isso, aí sim o Brasil terá que disputar com os demais países e poderá haver aumento de preço. “Tudo vai depender de fazer contas, para ver o ponto de equilíbrio entre o que pode haver de aumento e o preço oferecido por outras origens, como os Estados Unidos, Canadá (para os moinhos do Norte/Nordeste), Uruguai e Paraguai (para os do Sul)”, conclui.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink