Trigo: Safra de inverno no PR deve ser 5% menor

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
PROJEÇÃO

Trigo: Safra de inverno no PR deve ser 5% menor

Até o momento, cerca de 3% da safra, cerca de 96,6 mil toneladas, já foram comercializadas
Por: -Leonardo Gottems

A safra de inverno no estado do Paraná deverá ser de 1,33 milhão de toneladas, cerca de 5% a menos do que os 1,41 milhão de toneladas (MT) produzidas na safra anterior, segundo relatório do Deral (Departamento de Economia Rural do Paraná) desta quinta-feira (25.04). As culturas que deverão aumentar a área são: aveia branca (1%), aveia preta (2%) e canola (26%). 

As culturas que deverão ter redução de área são as de centeio (-7%), cevada (-2%), trigo (-7%) e triticale (-11%). “Contudo, todos os produtos deverão ter aumento de produção (no total serão 18%), porque espera-se que todos tenham um aumento de produtividade”, aponta a T&F Consultoria Agroeconômica.

A cultura do trigo deverá ter um aumento de 17% na produção, passando de 2,81 MT produzidas no ano passado para algo ao redor de 3,29MT, porque o rendimento deverá aumentar, segundo o Deral, 17%, porque o rendimento deverá aumentar 25%, passando de 2.573 kg/hectare para 3.220 kg/hectare.

“Até o momento, cerca de 3% da safra, cerca de 96,6 mil toneladas, já foram comercializadas, a maioria pelo sistema de barter. A rigor, mesmo com este aumento da produção, ela não será suficiente para atender a demanda dos moinhos do estado, se a moagem permanecer pelo menos igual à de 2018, que foi de 3,47 MT. Deve-se ter em conta, porém, que o trigo paranaense abastece outros estados, como GO, SP, SC e até o RS, de modo que também precisará importar alguma coisa do Paraguai, seu fornecedor natural. Um ponto importante a se observar será a qualidade: se todo o trigo tiver boa qualidade, os preços tenderão a cair levemente”, conclui o analista Luiz Fernando Pacheco.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink