Trigo e arroz de 2050 podem ser menos nutritivos; entenda
CI
Agronegócio

Trigo e arroz de 2050 podem ser menos nutritivos; entenda

Altas concentrações de CO2 ameaçam reduzir nutrientes como zinco e ferro de alimentos básicos
Por:
Pesquisa publicada na revista Nature indica que altas concentrações de CO2 na atmosfera ameaçam reduzir nutrientes como zinco e ferro de alimentos básicos

Em meados do século, é possível que seus filhos ou netos consigam menos nutrientes essenciais de um prato de arroz com batata do que você obtém hoje com os mesmos alimentos. Essa é a conclusão preocupante de uma pesquisa publicada na revista Nature nesta semana.


O estudo associa o aumento da concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera estimado para 2050 à redução de nutrientes essenciais, como ferro, zinco e proteínas, de alimentos básicos, especialmente trigo, soja, milho e arroz.

Em experimentos, quando cultivados em condições de campo com a concentração elevada de CO2 prevista para o ano de 2050 (de 545 a 585 partes por milhão), esses alimentos apresentaram redução de nutrientes.

Uma consequência direta dessa relação, que preocupa os pesquisadores, é o agravamento de problemas de saúde ligados à má nutrição.

As deficiências nutricionais de zinco e ferro são, atualmente, um dos maiores problemas de saúde pública.
 

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink