Trios campeões sobem ao pódio da Campereada Team Penning 2020
CI
Imagem: Marcel Oliveira
EVENTO

Trios campeões sobem ao pódio da Campereada Team Penning 2020

Vencedores chegaram ao domingo em 20º lugar e conseguiram alcançar o lugar mais alto do pódio
Por:

É a final que põe a lida campeira em análise. Em até 120 segundos, em duas passadas na fase final, três bois identificados por um número, que é sorteado pelos jurados, precisam ser selecionados do rebanho. O desafio exige excelente comunicação dos cavaleiros, sintonia entre homem e cavalo, além das habilidades de um bom campeiro. Como prêmio, troféus e R$ 20 mil distribuídos entre os melhores.

Ao todo, foram 38 trios. Porém, neste domingo, 1º de novembro, apenas 20 deles entraram novamente na pista. Com os tempos da fase classificatória zerados, a fase final colocou os competidores em pé de igualdade. Após pouco mais de duas horas de prova, o pódio no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), foi formado e liderado pelo trio Guilherme de Oliveira Lourezen, montando Improviso Mapocho, Ricardo Peres Gonçalves, montando Hermana Amiga do Barulho, e João Francisco Peres Gonçalves, montando Data Venia Cerrilhada.

O trio saiu de um 20º lugar na fase classificatória ao topo do pódio na fase final. Essa incrível reviravolta foi promovida por Ricardo Peres e seus dois parceiros de lida. “Eu atribuo o título à parceria que a gente tem: o meu irmão, João Francisco, e nosso amigo, Guilherme. Acreditamos que podíamos ganhar alguma coisa, formamos um trio ‘de acaso’ e deu certo”, comemorou Ricardo, que também subiu no pódio com outros dois trios.

Com julgamento feito por Ciriaco de Macedo Py e Luiz Antero de Oliveira Peixoto, os 20 trios na fase final, neste domingo, representaram em pista o melhor que a raça Crioula oferece hoje na Campereada. Apesar dos desafios de um ano pandêmico, que impactaram o mundo todo, a comunidade crioulista se fez presente - com responsabilidade - mais uma vez. “A primeira coisa que nos chamou a atenção foi o número de participantes que, em razão da pandemia, a gente sempre fica na dúvida. Foi um ano bastante atípico, mas os competidores vieram”, salientou Luiz Antero.

O desempenho na final e as mudanças recentes na modalidade também não passaram despercebidos por Luiz Antero. “A gente verificou na etapa classificatória boas passagens de tempo, inclusive uma alteração que houve no regulamento - que o tempo limite antes era três minutos, agora somente dois - foi uma coisa que veio a contribuir com a prova: principalmente cansa menos o gado e exige que os campeiros também tenham bastante agilidade para encerrar o gado no brete”, avaliou.

O fim de semana também premiou os vencedores do ciclo do Ranch Sorting, que teve sua final no sábado, 31 de outubro. A decisão reuniu 31 duplas. O primeiro lugar na categoria aberta ficou com Paulo Angelo de Moraes, montando TCP Folgado, e Euripedes Rodrigues Gomes Júnior, montando Companheiro 33 da Quinta. Na categoria família os vencedores foram Silvio Machado da Costa, montando Atrevida da Vitória Velho, e Tatiana Velho de Azevedo, montando Engano da Vitória Velho, que também venceram na categoria mista. O jurado foi Luciano Cardoso.

Confira o resultado

1º lugar
Guilherme de Oliveira Lourezen montando Improviso Mapocho, Ricardo Peres Gonçalves montando Hermana Amiga do Barulho e João Francisco Peres Gonçalves Data Venia Cerrilhada
6 bois - 1’44”706

2º lugar
Felipe Ribeiro Scherer montando Zamba Charrua, Adelar Fagundes de Almeida montando Apolo do Rincão da Palma e Galeno Puente de Barros Filho montando Tatu dos Troncos
6 bois - 1’52”211

3º lugar
João Vitor Claus Dutra montando Rica Flor da Morada Nova, Ricardo Peres Gonçalves montando Uma Jóia da Morada Nova e Renato Rodrigues montando Tranca da Morada Nova
6 bois - 1’57”449

4º lugar
João Vitor Claus Dutra montando Rica Flor da Morada Nova, João Inácio Dutra montando Recoleta da Morada Nova e Ricardo Peres Gonçalves montando Uma Jóia da Morada Nova
6 bois - 2’00”232

5º lugar
Luiz Cristiano Kinzel Filho montando Obra Prima da Morada Nova, João Francisco Peres Gonçalves montando CJR Chinoca e Guilherme de Oliveira Lorenzen montando Improviso Mapocho
6 bois - 2’04”101


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink