Troca boi/bezerro em MT melhora mas ainda está abaixo da média

Agronegócio

Troca boi/bezerro em MT melhora mas ainda está abaixo da média

Imea informava que a relação de troca boi/bezerro chegava ao nível mais baixo da história, com a venda de um boi gordo de 17 arrobas em junho de 2015.
Por:
142 acessos

Há cerca de um ano, o Imea informava que a relação de troca boi/bezerro chegava ao nível mais baixo da história, com a venda de um boi gordo de 17 arrobas em junho de 2015, o bovinocultor de corte do Mato Grosso conseguia adquirir apenas 1,70 bezerro.

O atingimento deste patamar histórico foi fruto principalmente do momento vivido pelo ciclo pecuário, argumentação que já foi explicitada diversas vezes nos boletins da bovinocultura. Atualmente, a relação de troca boi/bezerro circunda valores próximos a 1,79, número maior que o registrado no ano passado, no entanto, menor que a média histórica, que está em 1,95. A constatação foi feita, há poucos dias, no boletim econômico divulgado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária.

"Fica claro que ocorreu, durante os últimos 12 meses, uma melhora na situação do pecuarista que realiza somente a recria e engorda. No entanto, essa evolução mostra-se ainda tímida e, com as dificuldades da arroba do boi gordo em experimentar novas altas devido à demanda fraca, esta limitação pode se estender por mais tempo", acrescenta o Imea.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink