UE publica embargo a 20 frigoríficos brasileiros

EMBARGO

UE publica embargo a 20 frigoríficos brasileiros

Embargo foi decidido em votação unânime do bloco europeu em 19 de abril
Por: -Leonardo Gottems
436 acessos

A União Europeia (UE) publicou na segunda-feira (14.05) o embargo definitivo a importações brasileiras de carne de frango que afeta 20 frigoríficos. De acordo com o documento assinado pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a medida começará a valer oficialmente daqui a dois dias. 

O embargo havia sido decidido em votação unânime durante reunião com todos os países membros do bloco europeu em 19 de abril. O presidente da Comissão Europeia afirma que o Brasil já estava sendo notificado desde março sobre "o número significativo de casos de descumprimento grave e reiterado devido à presença de salmonela em carne de aves ", época em que a Polícia Federal deflagrou a Operação Carne Fraca. 

"As informações recebidas das autoridades competentes brasileiras e os resultados dos controlos oficiais nas fronteiras da União não permitiram demonstrar que foram tomadas as medidas corretivas necessárias para corrigir as deficiências identificadas. Por conseguinte, não existem garantias suficientes de que esses estabelecimentos cumprem atualmente os requisitos da União, e os seus produtos podem, por conseguinte, constituir um risco para a saúde pública", diz em parte do documento. 

A empresa mais afetada pela medida tomada pela EU foi a BRF, uma das maiores produtoras de alimentos do País, que teve 12 empresas incluídas no embargo. Além dela, as cooperativas paranaenses Copacol, Copagril, Coopavel, LAR e Avenorte Avícola também fazem parte da lista de frigoríficos embargados que ainda conta com a presença das goianas São Salvador Alimentos e Bello Alimentos, além da Zanchetta Alimentos, de Boituva, São Paulo. 

Apesar dos embargos, o Ministério da Agricultura já anunciou que está trabalhando em um cronograma junto ao setor produtivo para reabilitar os 20 frigoríficos afetados em dezembro.  

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink