UE tem primeiro produto de insetos para consumo humano
CI
Imagem: Arquivo
ALIMENTOS

UE tem primeiro produto de insetos para consumo humano

Trata-se de uma farinha produzida a partir de larvas de um besouro
Por: -Eliza Maliszewski

A União Europeia aprovou para consumo humano o primeiro produto derivado de insetos. A medida veio depois que os estados membros deral o aval para este tipo de alimento, segundo recomendação da Comissão Europeia.

A farinha produzida a partir de larvas de uma espécie de besouro chamada de Tenebrio, uma larva que ocorre na farinha, também conhecida como "farinha amarela”. A estratégia "Do Prado ao Prato" identifica os insetos como fonte alternativa de proteínas que pode apoiar a transição da UE para um sistema alimentar mais sustentável. Os "Novos Alimentos" são inovadores ou produzidos utilizando novas tecnologias e processos de transformação, bem como produtos que são ou têm sido tradicionalmente consumidos fora da UE.

Exemplos deles incluem novas fontes de vitamina K (menaquinona) ou extratos de alimentos existentes (óleo de Krill do Antártico rico em fosfolípidos de Euphausia superba), produtos agrícolas de outros países (sementes de chia, sumo de noni), ou alimentos derivados de novos processos de produção, como tratamento por ultravioletas.

A farinha de Tenebrio já é usada em alimentação de frangos por seu alto valor nutritivo e propriedades nutracêuticas (nutrição + farmacêutica). As larvas são consideradas uma fonte alternativa de proteína para a alimentação humana e animal.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink