Ovos

Um salto nas exportações brasileiras de ovos férteis

Mas em setembro as exportações alcançaram o maior volume dos últimos cinco anos e meio
Por:
58 acessos

Embora viessem apresentando crescimento em relação ao ano passado, as exportações brasileiras de ovos férteis destinados à produção de pintos de corte mantinham-se relativamente estáveis nos últimos meses. Mas em setembro deram um salto, alcançando o maior volume dos últimos cinco anos e meio.

Conforme a SECEX/MDIC, exportaram-se no mês 17,883 milhões de ovos férteis – quase 50 mil caixas de 360 unidades que corresponderam a aumentos de 73,86% sobre o mesmo mês do ano passado e de 27,14% sobre o mês anterior.

Não se sabe, ainda, se esse aumento representa uma tendência ou é simples ocorrência sazonal (produção de frangos destinados ao consumo do período de Festas). Mas o fato é que, com esse aumento, o volume acumulado nos nove primeiros meses de 2017 – 123,559 milhões de ovos férteis – aumentou 17,58% em relação a idêntico período anterior, propiciando o melhor resultado dos últimos três anos para esse período.

Já o acumulado nos últimos 12 meses – pouco mais de 154 milhões de unidades – apresenta aumento próximo de 12% e representa volume que, comparado aos totais anuais de exercícios anteriores, se mantém ainda aquém dos 171,3 milhões de 2014 ou, mais ainda, dos (quase) 204 milhões de unidades de 2010. 

Nesse processo, quem mais faz falta é a Venezuela, cujas compras neste ano permanecem zeradas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink