Uma luta pelos cafeicultores

Agronegócio

Uma luta pelos cafeicultores

Os ideais isolados de cada um são responsáveis por mudanças em âmbito mundial
Por: -Renata
247 acessos
Em sua coluna publicada no Portal Agrolink, o Sócio-Gerente da Estrada Consultoria, José Eduardo Reis Leão Teixeira, retrata com sentimentalismo as razões pela qual defende o setor cafeicultor. Além disso, também define os valores que as batalhas diárias, e não só aquelas por benefício próprio, trazem ao ser humano.

A coluna intitulada “...Coração de Leão” é um texto com sensibilidade que aborda as decisões e os momentos vividos pelo colunista. “Nestas cotidianas reflexões fico a pensar nos motivos que me fizeram deixar a posição empresarial e social em BH e mudar para o interior, para gerir também as propriedades cafeeiras de minha família”, disse.

Os ideais isolados de cada um são responsáveis por mudanças em âmbito mundial. “O que move o mundo é o desenvolvimento da humanidade. Este desenvolvimento fora e continuará sendo movido a ideais transformados em ações por liberdade, justiça e eficiência”.

Segundo a abordagem dele o mundo é feito de vitórias e derrotas. “Das vitórias tira-se o reconhecimento pelo sucesso e as derrotas transformam-se em pedras, para nesta subirmos e olharmos para trás, observando as razões que a provocaram, bem como para frente, assim enxergando o horizonte que deveremos reconquistar”.

Mas o momento de reflexão chega ao fim e o colunista clama por tomada de decisões. A cafeicultura precisa de melhores condições. “Os cafeicultores de arábica estão numa situação potencialmente crítica e desesperadora, em sua maioria. Procuram e não encontram as soluções. Batem daqui e dali e acumulam desgastes e derrotas”, relata.

E mudanças devem acontecer devido às atitudes que serão tomadas, pelo colunista e por quem mais lutar pelo benefício geral da cafeicultura e não só pelo seu próprio bem-estar. “Que este combate por reconquista do desenvolvimento, justiça, eficiência e crescimento seja vitorioso e se estabeleça fundamentalmente sob rigorosos princípios e profissionalismo. O limite do aceitável fora rompido, assim muda tudo, e por conseqüência tudo necessitará ser mudado!”, desafiou Leão Teixeira.
 
Confira a coluna completa no link abaixo:

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink